Veículo autónomo da PSA para a cidade de Vigo já anda na estrada

Técnicos da PSA e do centro tecnológico CTAG avaliam sistemas em circuito fechado, mas os testes ‘reais’ estão para breve. O projeto será concluído dentro de um ano.

Os veículos autónomos que circularão na cidade galega de Vigo já começaram os seus primeiros testes nas instalações do CTAG em Porriño, revela a imprensa local, que adianta que técnicos do Grupo PSA (Peugeot e Citroen) e do Automotive Technology Center do CTAG – uma espécie de ‘irmão’ do português CEIIA – estão a avaliar o comportamento dos sistemas de direção automatizados que foram integrados em vários protótipos na pista de testes do centro. Para um pouco mais tarde estão previstos os primeiros testes em ambiente urbano.

PSA e CTAG estão a colaborar no projeto, conhecido como Autopilot, programa que envolveu 45 empresas e centros de tecnologia em seis países e que tem um orçamento de 25,4 milhões de euros financiados pela Comissão Europeia. O objetivo é promover o desenvolvimento de sistemas para a condução automatizada em ambiente urbano, a fim de alcançar uma maior segurança e eficiência, e Espanha quer consolidar Vigo como referência no desenvolvimento do veículo autónomo.

O seu envolvimento inclui identificar a arquitetura, especificações e requisitos de cenários urbanos onde o potencial da Internet das Coisas (IoT) pode ser avaliado como um elemento essencial às funções de condução autónoma.

Mas antes de sair para a rua, o protótipo da PSA está a ser testado em sede do CTAG, que tem um circuito que simula cenários reais de condução (peões, ciclistas e todos os tipos de sinais de trânsito), e dentro do estacionamento do próprio centro tecnológico.

Os testes de rua representam o maior desafio para as interações que deverão ser avaliadas, mas o plano dos testes está bastante avançado: os seus responsáveis já escolheram inclusivamente as ruas que vão ser palco, em Vigo, dos primeiros testes em ambiente urbano.

Recomendadas

Vem aí a nova sociedade que vai controlar a “TSF”, o “DN” e o “Jornal de Notícias”

Os credores da Controlinveste, Millennium bcp e Novo Banco, acordaram o lançamento de uma nova sociedade que reúne as participações detidas pelas empresas de Joaquim Oliveira na Global Media, cuja posterior venda permitirá que os bancos presididos por Miguel Maya e António Ramalho possam recuperar parte dos 548 milhões de euros perdidos na Controlinveste

Governos ignoraram alerta do ROC sobre risco de “fraudes” na Caixa

BdP, banco e tutela não deram a devida atenção a alerta, em 2007, para o risco de“fraudes e erros” sem serem detectados devido a “limitações” no controlo interno em áreas como a concessão de crédito.

Dono da Toys “R” Us Iberia quer entrar na bolsa de Paris

A portuguesa Green Swan, do investidor Paulo Andrez, é um dos principais ‘players’ do mercado europeu de brinquedos e, em 2018, faturou uma média de um milhão de euros por dia. Se atingir os 500 milhões anuais tenciona entrar na bolsa de Paris.
Comentários