Vem aí uma união de ‘gigantes’: Ford e Volkswagen podem formar aliança este ano

Se a parceria entre as duas empresas for anunciada, será uma colaboração global que terá como vista final a redução dos custos de investigação em novas tecnologias.

A norte-americana Ford e a alemã Volkswagen podem anunciar para a semana a colaboração que vai unir e fortalecer as duas empresas no mercado. O anúncio poderá ser realizado durante a Feira Internacional de Automóveis de Detroit na América do Norte, como fontes próximas das duas empresas disseram à “Reuters”. A colaboração estará em negociações desde junho de 2018, onde estará em cima da mesa a parceria em relação a carros comerciais.

Se a parceria entre as duas empresas for anunciada, será uma colaboração global que terá como vista final a redução dos custos de investigação em novas tecnologias. O foco central do anúncio deverá ser as carrinhas comerciais, onde a Ford domina o mercado com a Ford Transit e onde a alemã é claramente mais fraca. É esperado, ainda, um comunicado sobre as restantes áreas onde eles devem investir enquanto dupla, embora uma fonte próxima revele que as discussões do acordo ainda não foram todas concluídas.

No entanto, é estimado que as conversas sejam sobre como a Ford planeia investir na tecnologia elétrica da alemã Volkswagen, que consiste na plataforma MEB, muito semelhante a um skateboard, movida a energia elétrica onde é possível criar diversos estilos. Esta tecnologia já terá sido testada em hatchbacks, SUVs, em mini autocarros e em carros de corridas.

O grupo alemão pretende investir 30 milhões de euros durante a próxima década na eletrificação dos carros, e revelam-se esperançosos que o modelo MEB se torne usado em todo o mundo. Este investimento por parte da Volkswagen permitirá à Ford poupar 11 milhões nesta área, dedicando-se à investigação de carros que conduzem sozinhos. A conversa entre os dois grandes fabricantes estende-se à possibilidade de a Volkswagen trabalhar nos carros sem condutores, no entanto não se sabe se tal será possível devido à colaboração já existente entre a alemã e a Aurora, uma start-up que investiga como os carros irão conduzir-se no futuro.

O chefe executivo da Volkswagen, Herbert Deiss, afirmou em dezembro numa entrevista à “Financial Times” que estavam em “negociações avançadas com a companhia Ford para construir uma aliança global ao nível automóvel, que iria permitir enriquecer a indústria americana”. A verdade é que, com a junção das duas empresas, iria permitir à Volkswagen poupar nos impostos que o presidente Donald Trump decretou para os carros importados que são levados para a América.

Esta notícia deverá ser anunciada depois de, esta semana, a Ford dizer que terá de reestruturar os seus custos de produção na Europa, eliminando assim milhares de postos de trabalho.

Ler mais
Recomendadas

Teixeira dos Santos: “Não tenho razões para me arrepender” da escolha de Carlos Santos Ferreira e Armando Vara

O Estado “nunca interferiu em qualquer operação” da Caixa Geral de Depósitos, garantiu ainda o ex-ministro das Finanças, na última comissão parlamentar de inquérito aos atos de gestão e recapitalização do banco público, que se realizou esta quarta-feira.

Apple considera mudar até 30% das operações da China para o Sudeste Asiático

A Índia e o Vietname são as opções cimeiras para a gigante tecnológica. A corretora Wedbush Securities sublinha que levaria pelo menos 2 a 3 anos a transferir 15% da produção de iPhones da China para outras regiões.

TAP concretiza maior operação em Bolsa desde 2012 no valor de 200 milhões de euros

A dona da companhia aérea nacional divulgou esta quarta-feira à tarde os resultados da oferta pública de subscrição das “Obrigações TAP 2019-2023”. O Jornal Económico sabe que a TAP quer captar mais 350 a 400 milhões de euros em futura abertura de capital.
Comentários