Vice-presidente dos EUA visita Japão na próxima semana para discutir Coreia do Norte

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, visita o Japão na próxima semana para discutir, entre outras questões, matérias relacionadas com a Coreia do Norte e outras questões do foro diplomático, informaram hoje as autoridades nipónicas.

O secretário-chefe de gabinete do Japão, Yoshihide Suga, anunciou hoje que Pence manterá conversações com o primeiro-ministro Shinzo Abe e outros funcionários de topo durante a sua visita agendada para segunda e terça-feira.

Suga disse que a vinda de Pence será uma “oportunidade ideal” para os dois lados discutirem a Coreia do Norte, a China e outras questões regionais, bem como para reafirmarem a sua cooperação, mas garantiu que o dossiê das relações comerciais não deverá ser abordado.

A visita ao Japão acontece antes de Pence marcar presença numa reunião da Associação de Nações do Sudeste Asiático em Singapura e de uma cimeira da Cooperação Económica Ásia-Pacífico na Papua Nova Guiné, em representação do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Na terça-feira, o Presidente norte-americano afirmou estar “muito satisfeito” com as negociações sobre a desnuclearização da Coreia do Norte e que esperava voltar a reunir-se com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, no início de 2019.mike pence

Recomendadas

Comissão Europeia tenciona impedir proibição em Espanha de veículos a gasolina e diesel a partir de 2040

O Governo de Espanha está a preparar uma nova lei que visa proibir a emissão de matrículas para veículos movidos a gasolina, diesel ou híbridos, a partir de 2040. Comissário europeu para a Ação Climática e Energia, Miguel Arias Cañete, avisa que essa lei poderá desrespeitar os princípios de unidade de mercado e neutralidade tecnológica.

Conselho e Parlamento Europeu têm até segunda-feira para fechar acordo sobre orçamento da UE

Caso as negociações não cheguem a bom porto até ao prazo limite de 19 de novembro, a Comissão Europeia deverá apresentar um novo projeto de orçamento.

Khashoggi: CIA concluiu que príncipe saudita ordenou morte de jornalista, diz Washington Post

A informação veiculada pelo Washington Post, jornal com o qual Khashoggi colaborou, contradiz as recentes posições do reino saudita, que negou qualquer responsabilidade de Mohammed bin Salman na morte do jornalista em outubro.
Comentários