Visabeira deixa de ter participação qualificada na Pharol

O Grupo Visabeira SGPS, passou a ser titular de 9.893.212 ações, representativas de 1.1035% do capital social e direitos de voto da Pharol SGPS, empresa liderada por Luís Palha da Silva.

Ler mais

A Pharol informou esta quarta-feira, que a Visabeira reduziu a sua participação qualificada na empresa, para um valor inferior a 2% dos direitos de voto correspondentes ao capital social da ex-PT SGPS.

A venda de dois milhões de ações, ocorrida a 28-12-2017, reduziu a sua participação conjunta para um valor inferior a 2% dos direitos de voto correspondentes ao capital da Pharol.

“O Grupo Visabeira SGPS, passou a ser titular de 9.893.212 ações representativas de 1,1035% do capital social e direitos de voto da Pharol SGPS, sendo que a Visabeira PRO – Estudos e Investimentos, S.A. passou a deter 6.173.829 ações representativas de 0,6886% do capital social e direitos de voto da referida sociedade”, diz o comunicado.

As acionistas passaram, deste modo, a deter, em conjunto, um total de 16.067.041 ações, representativas de 1.7922% do capital social e direitos de voto da Pharol SGPS.

Noutro comunicado é dado conta que o administrador da Visabeira, João Pisco de Castro, que é também administrador da Pharol, ter vendido ações da empresa liderada por Luís Palha da Silva.

Em resultado dessas vendas o Grupo Visabeira SGPS, passou a ser titular de 9.893.212 ações, representativas de 1.1035% do capital social e direitos de voto da Pharol SGPS.

Recomendadas

BPI é membro fundador do NEST – projeto-âncora do Programa Turismo 4.0

O BPI lidera a Linha de Apoio à Qualificação da Oferta – Turismo de Portugal, com uma quota de 23,6% do montante total de crédito enquadrado até 30 de junho de 2018. No âmbito desta linha, o BPI, em conjunto com o Turismo de Portugal, já financiou mais de 20 milhões de euros respeitantes a 37 projetos (27,8%).

Novo Banco nomeia Mark Bourke para CFO

Mark Bourke deverá entrar em funções no Novo Banco previsivelmente no início do próximo ano, depois de completar o seu mandato no AIB e após autorização pelo Banco Central Europeu.

Central hidroelétrica inovadora da EDP na Venda Nova ganha prémios internacionais

Central hidroelétrica Frades II, da EDP, foi distinguida com dois prémios internacionais de renome pela tecnologia implementada, inovação, rentabilidade e fiabilidade.
Comentários