Volkswagen abandona produção do célebre ‘Carocha’ no próximo ano

A produção terminará definitivamente em julho de 2019, na fábrica de Puebla (México).

A Volkswagen anunciou que encerrará oficialmente a produção do carro ‘Carocha’ (ou Beetle, como é conhecido nos Estados Unidos) em 2019. Para marcar a despedida, a série Beetle Final Edition será oferecida nos EUA em quatro configurações diferentes.

A fabricante marcou para 2019 o encerramento da produção do modelo icónico.

“A perda do ‘Carocha’, depois de três gerações e mais de sete décadas, deverá provocar todo um conjunto de emoções aos muitos fãs devotos do ‘Carocha'”, disse o presidente executivo da Volkswagen da América do Norte, Hinrich Woebcken.

O fabricante alemão Volkswagen anunciou esta quinta-feira que vai abandonar definitivamente a produção do mítico ‘Carocha’ no próximo ano, lançando dois últimos modelos para “celebrar a herança” de uma viatura que marcou a história do setor automóvel.

A Volkswagen que ainda não recuperou nos Estados Unidos do escândalo da manipulação de motores para mascarar a taxa de poluição, quer focar-se na produção de viaturas familiares maiores e elétricas e “não prevê no imediato substituir” o ‘Käfer’ (‘besouro’, em alemão, termo por que é conhecido o carro).

A produção terminará definitivamente em julho de 2019, na fábrica de Puebla (México).

Ler mais
Recomendadas

Timor-Leste leva disputa com petrolífera Oilex à Câmara de Comércio Internacional

“É dececionante que [Timor-Leste] tenha decidido procurar a arbitragem neste momento. O consórcio tinha vindo e continua a negociar de boa fé, tendo feito anteriormente ofertas generosas para resolver o assunto”, disse Joe Salomon, diretor executivo da Oilex.

Compensa comprar produtos nacionais?

A resposta é ‘sim’ se se pensar em termos da economia nacional e ‘depende’ se a opção for pelo preço. Mas os portugueses parecem estar cada vez mais preocupados em consumir o que é português.

Leia aqui o Jornal Económico desta semana

Leia todas as edições do Jornal Económico, na plataforma JE Leitor. Aproveite as nossas ofertas para assinar o Jornal Económico. Apoie o jornalismo independente.
Comentários