Vortal investiu 1,2 milhões em novo centro de inovação em Lisboa

Inauguração, em parceria com a COTEC Portugal, esteve a cargo do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

Cristina Bernardo
Ler mais

A Vortal, empresa portuguesa que reclama a liderança mundial na gestão de plataformas eletrónicas de compras, inaugurou esta tarde, em Lisboa, um novo centro de desenvolvimento e inovação.

Trata-se de um investimento de 1,2 milhões de euros que implica a contratação de 50 novos profissionais.

A inauguração, em parceria com a COTEC Portugal, esteve a cargo do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

“Esta nova infraestrutura de Investigação & Desenvolvimento foi desenhada para acolher uma equipa multidisciplinar de mais 40 profissionais afetos a diversas áreas e que estão ainda em fase de recrutamento. Entre as áreas de competência dos profissionais que vão integrar a equipa contam-se a ‘data science’, ‘artificial intelligence’, ‘software arquitecture’, ‘digital marketing’, etc”, explica um comunicado da Vortal.

De acordo com Rui Dias Ferreira, CEO da Vortal, “este novo laboratório vem reforçar a liderança internacional da empresa na gestão de plataformas eletrónicas de compras”.

“Representa um investimento equivalente a 4% dos resultados anuais da Vortal e insere-se na estratégia sustentada de promoção da inovação que prevê um investimento de cinco milhões de euros nos próximos três anos”, acrescentou aquele responsável.

Na inauguração do laboratório foram demonstradas três novas soluções tecnológicas lançadas no primeiro trimestre assim como os protótipos em desenvolvimento.

A ‘Supplier Truster’ “é a solução para gestão eficiente dos processos de qualificação e avaliação de fornecedores, poupando tempo, esforço e reduzindo riscos na gestão dos processos”, avança o comunicado da Vortal.

Por seu turno, a ‘Assinatura Digital Remota’ “permite assinar documentos e propostas, sem ‘software’ nem ‘hardware’, em qualquer ‘browser’, introduzindo apenas um código recebido por sms.

Por fim, a ‘Experto’ “otimiza a experiência de utilização das soluções da Vortal e agiliza os processos de suporte ao cliente recorrendo ao uso de Inteligência Artificial e ‘Machine Learning’.

Em desenvolvimento, a Vortal tem a ‘ESPDint’ que facilita a participação das empresas na contratação pública em qualquer país da Europa através da utilização do Documento Europeu Único de Contratação Pública, ajudando na internacionalização dos negócios.

Além disso, os ‘Catálogos Eletrónicos’ oferecem uma forma mais eficiente de realizar compras transversais, enquanto a ‘Xpanded market intelligence’ combina um ‘hub’ de todas oportunidades de negócio com o conhecimento e inteligência de mercado, para ajudar as empresas a saber mais sobre os seus mercados, clientes e concorrentes.

Com uma faturação de 12,5 milhões de euros em 2017, a Vortal está hoje presente nos mercados de Espanha, Alemanha, Áustria, Itália, França, Eslovénia, México e Peru, detendo ainda a operação das plataformas nacionais de compras dos governos da Colômbia, República Dominicana e Honduras.

A empresa atingiu em 2017 a marca dos seis milhões de euros de contratos públicos adjudicados através das suas plataformas na Europa.

É também uma empresa de referência no que respeita à inovação, contando já com duas patentes atribuídas pelo USPTO dos Estados Unidos e dezenas de outras a aguardar registo, tendo ainda registadas mais de 80 marcas, modelos de utilidade, direitos de autor nacionais e mundiais.

 

 

 

 

 

 

Recomendadas

Ryanair: 30% dos acionistas votaram contra recondução do ‘chairman’

Os sindicatos de pessoal de cabina de diversos países apelam a que a administração da Ryanair cumpra os aspetos da legislação europeia e de cada país que estarão em falta antes do dia 28 de setembro, para o qual está agendada nova greve na companhia aérea irlandesa.

Energias renováveis: Portugueses entre os que mais consomem energia ‘limpa’ na União Europeia

Portugal conquistou a medalha de bronze no pódio, sendo o terceiro país na União Europeia que maior percentagem das suas necessidades energéticas são satisfeitas com energias renováveis.

Receitas da Bizdirect crescem 18% para 34 milhões de euros

Com uma performance positiva de todas as suas unidades de negócio, as receitas da empresa tecnológica detida pela Sonae IM cresceram 18% nos primeiro semestre de 2018, com os negócios internacionais da empresa a contarem 9% da faturação
Comentários