Wall Street abre misto com Nasdaq a desanimar

Apesar de a Tesla ter estado a cair antes da abertura do mercado, após a suspeita da justiça norte-americana, a fabricante liderada por Musk recuperou e sobe cerca de 0,40%.

Reuters

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta quarta-feira, dia 19 de setembro, mista. Só as tecnológicas desanimam a praça nova-iorquina, num dia em que os investidores nos mercados financeiros norte-americanos continuam atentos aos desenvolvimentos da guerra comercial entre os Estados Unidos da América (EUA) e a China.

Entre os principais índices bolsistas norte-americanos, o industrial Dow Jones soma 0,49%, para os 26.374,32 pontos, e acompanhando estes números em alta, o alargado S&P 500 avança 0,08%, para os 2.906,72 pontos. Por outro lado, o tecnológico Nasdaq recua 0,15%, para os 7.942,52 pontos. Já o Russell 2000 valoriza, com uma subida de 0,17%, para os 1.713,94 pontos.

“O clima de tensão entre os EUA e a China continua a dominar as notas de mercado. Hoje, o Primeiro-ministro chinês rejeitou a ideia que a China usa a moeda como arma comercial. Nos destaques empresariais temos a investigação do DoJ à Tesla pelo tweet de Musk. A Praxair reage em alta à possível proximidade de aprovação regulatória por parte dos EUA”, afirma Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp.

A nível empresarial, destaque para a Tesla. No pre-opening os títulos da fabricante automóvel liderada por Elon Musk estavam a cair mais de 2% na sequência da abertura de uma investigação do Departamento de Justiça norte-americano. As ações da multinacional recuperaram e sobem agora 0,43%, para 286,18 dólares.

Recomendadas

Wall Street fecha em alta com investidores esperançados em acordo entre EUA e China

Trump acrescentou que o prazo de 1 de março, a partir do qual os Estados Unidos da América ameaçam agravar as taxas alfandegárias sobre as importações provenientes da China, não era “uma data mágica”, o que pareceu oferecer um pouco mais de flexibilidade aos negociadores.

Euronext premeia diretor-adjunto do Jornal Económico com ‘Best Media Article on Capital Markets’

Shrikesh Laxmidas foi esta terça-feira galardoado com o prémio ‘Best Media Article on Capital Markets’ nos Euronext Lisbon Awards 2019.

Dividendo, a difícil arte de remunerar o acionista

Numa altura de taxas de juro ultra-baixas, as cotadas usam os dividendos para atrair e cativar os investidores. A fórmula não é, no entanto, linear pois nem sempre a manutenção ou subida dos valores é sinal positivo. Leia aqui o artigo do diretor-adjunto do Jornal Económico, Shrikesh Laxmidas, que venceu esta terça-feira o prémio da Euronext – Lisbon Awards 2019 para ‘Best Media Article on Capital Markets’.
Comentários