Wall Street negoceia em alta à espera da Fed

Amanhã, quarta-feira, termina a reunião da Fed, que deverá anunciar o rumo da política monetária norte-americana. O mercado não espera alterações relativamente às taxas de juro.

Reuters

Os três principais índices da bolsa de Nova Iorque abriram a sessão desta terça-feira a negociar em alta no dia em que começa a reunião de dois dias da Reserva Federal norte-americana.

O S&P 500 valoriza 0,42%, para 2.844,79 pontos; o tecnológico Nasdaq sobe 0,44% para 7.358,28 pontos; e o industrial Dow Jones ganha 0,48%, para 26.037,91 pontos.

No entanto, os investidores estarão atentos às projeções da Fed sobre o crescimento da economia.

A seguir ao toque do sino, a banca foi o setor que mais impulsionou Wall Street. O JP Morgan e o Goldman Sachs abriram a subir 1% e 1,3%, respectivamente.

No setor tecnológico, destaque para as empresas produtoras de semi-condutores. A Advanced Micro Devices subiu 3%, a Micron valorizou 1,7% e a Qualcomm avançou 1,1%.

Destaque negativo para as ações da Tesla que iniciaram a sessão a desvalorizar 1,9%. A SEC disse a um juiz que Elon Musk violou o acordo firmado no ano passado com o regulador do mercado bolsista norte-americano por ter falado da Tesla no Twitter sem autorização prévia.

Nas matérias-primas, o Brent, referência para o mercado europeu, sobe 0,43% para 67,83 dólares. Nos EUA, o West Texas Intermediate  valoriza 0,29%, para 59,26 dólares.

 

 

Ler mais
Relacionadas

Grão a grão, enche a galinha o papo em Wall Street

Goldman Sachs e Citigroup beneficiaram da notícia que deu conta que ambos os grupos financeiros estão a colaborar na mega fusão entre o Deutsche Bank e o Commerzbank.

Fusão do Deutsche Bank e Commerzbank animou Wall Street em véspera de reunião da Fed

No Dow, destaque para a Boeing que não acompanhou a tendência de subida. A construtora de aviões norte-americana caiu 2% e desde da queda do voo da Ethiopian Air já acumulou perdas de mais 10%.

Reserva Federal: começa a reunião que não deverá trazer mudanças nos juros

Na primeira reunião, em finais de janeiro, o presidente da Fed, Jerome Powell, afirmou que o banco central pode ser “paciente” e “flexível” no ritmo de ajustamento monetário, numa altura em que há uma desaceleração do crescimento global.
Recomendadas

PSI20 negoceia no verde impulsionado pela Jerónimo Martins contrariando maré vermelha europeia

O principal índice da bolsa de Lisboa, o PSI 20, regista esta sexta-feira uma subida de 0,81% para 5.395,34 pontos, em contraciclo com as bolsas europeias que negoceiam todas no vermelho.

Dados robustos põem Wall Street em máximos

Na Europa, as bolsas recuperam após os agentes económicos terem antecipado o novo envelope financeiro que o BCE vai apresentar em junho.

Wall Street sem tendência definida. Dona do ‘post-it’ afundou cerca de 13% e arrastou o Dow

No setor industrial, destaque para o tombo de 12,95% da 3M, a empresa que inventou e comercializa os ‘post-it’, o que teve um impacto negativo de 0,4% no Dow.
Comentários