Wall Street fecha em terreno negativo com tensão entre Trump e a China

Os três principais índices nova-iorquinos fecharam a perder na sessão desta terça-feira.

FILE PHOTO: Traders work on the floor at the New York Stock Exchange (NYSE) in New York, U.S., May 7, 2019. REUTERS/Brendan McDermid

Num dia dedicado à banca, marcado pela apresentação dos resultados do Goldman Sachs e do JP Morgan, a bolsa nova-iorquina fechou em terreno negativo, depois de uma abertura morna.

O Nasdaq caiu 0,50% para 7.927,08 pontos enquanto o Dow Jones Industrial Average desvalorizou 0,09% para 27.335,63 pontos no encerramento da sessão desta terça-feira, 16 de julho. A acompanhar a queda, o S&P500 tombou 0,38% para 3.002,83 pontos.

No Dow Jones, a Intel liderou as perdas ao descer 1,90% para 49,17 dólares. À Jonhson&Jonhson calhou-lhe a segunda maior desvalorização com um recuo de 1,64%. No terreno positivo, a Dow Chemical liderou as subidas, com ganhos de 2,73%. Seguiu-se a 3M (2,12%) que abriu terreno para os bancos Goldman Sachs (1,87%) e a JP Morgan, com um aumento de 1,06%.

Apesar da quebra nos lucros em 13% face ao período homólogo do ano passado, o Goldman Sachs superou as expectativas na área de empréstimos e investimentos e registou um aumento de 16% neste trimestre, a maior subida dos últimos oito anos. Assim, nos próximos meses, o banco nova-iorquino deverá entregar aos acionistas cerca de 1,1 euros por acção, perfazendo um aumento de 47%.

Já o JP Morgan aumentou os lucros para 8,60 mil milhões de euros ou 2,51 euros por ação, um crescimento de 1,19 mil milhões face ao mesmo período do ano passado. Os resultados, que foram apresentados durante a manhã de hoje, superaram as estimativas dos analistas que previam um lucro médio de 2,2 euros por ação.

No índice tecnológico Nasdaq, as perdas foram lideradas pela Western Digital (5,76%), seguida da NetApp (3,07%) e da Micron (3,02%). Pelo lado positivo, a JB Hunt valorizou 5,56%, a empresa de segurança cibernética Symantec  escalou 3,20% para 23,57 dólares por ação e a United Continental  registou um aumento de 2,85%.

No S&P 500, os recuos são liderados pela Range Resources (7,07%) acabando com as ações a valer 5,58 doláres. A acompanhar o declive surge a Western Digital (5,76%) e a NRG (4,38%).

Em terreno positivo, marcha a JB Hint (5,56%), a Charles Schwab (3,30%) e a Alaska Air (3,27%).

Ler mais

Recomendadas

Emprego norte-americano dá ânimo a Wall Street

Em novembro, foram criados 266 mil novos postos de trabalho nos Estados Unidos, 47% acima das estimativas, que apontavam para a criação de 180 mil novos empregos. A taxa de desemprego caiu mais do que o era esperado, para os 3,5% – previsa-se que ficasse nos 3,6%, idêntica à taxa registada no mês de outubro.

Wall Street sem gás à espera de dados económicos

Um número que a ser alcançado não belisca a ideia bem estabelecida nos analistas de que é a força do mercado de trabalho que está a sustentar o crescimento económico.

China quer dominar reconhecimento facial

Os temas mais sensíveis entre os EUA e a China têm mais relação com supremacia tecnológica do que com tarifas. O objetivo é desenvolver e dominar o setor da Inteligência Artificial a nível global.
Comentários