Wall Street fecha mista com más notícias da economia chinesa

Wall Street fechou com um sinal misto e pouco movimento depois de ser conhecido que a produção industrial chinesa caiu para os mínimos de 17 anos.

Reuters

Wall Street fechou com um sinal misto e pouco movimento depois de ser conhecido que a produção industrial chinesa caiu para os mínimos de 17 anos, o que torna o espectro da desaceleração económica global mais presente.

A produção industrial chinesa teve o pior arranque de ano desde 2009. E as vendas a Retalho na China continuam trajetória de desaceleração.

Além disso, os investidores avaliaram negativamente o facto de o encontro entre Donald Trump e Xi Jinping para assinar um acordo comercial entre a China e os EUA ter sido adiado até pelo menos abril, segundo a Bloomberg.

O Dow Jones subiu 0,03% para 25.709,9 pontos; o S&P perde 0,09% para 2.808,5 pontos  e o Nasdaq deslizou 0,16% para 7.630,9 pontos.

A Boeing (-1%) continuou a cair devido a informações que apontam para o facto de uma atualização do software de voo do 737 Max  ter sido a principal causa para explicar os dois acidentes que esta aeronave sofreu em apenas dois meses.

Além disso, o Facebook caiu 1,8% após o The New York Times ter publicado que a rede social enfrenta uma investigação criminal por causa da partilha de dados dos utilizadores.

A nível económico, os pedidos semanais de subsidio de desemprego nos EUA subiram de 223.000 para 229.000, um pouco acima dos 225.000 projetados pelos analistas. E os pedidos contínuos aumentaram para 1,77 milhão, em linha com as expectativas.

Por outro lado, as vendas de novas casas caíram 6,9% em janeiro, bem abaixo da queda esperada de 0,6%. Além disso, o índice de preços de importação subiu 0,6% em fevereiro, o dobro do esperado, enquanto o índice de preços de exportação subiu 0,3%.

O petróleo nos EUA sobe 0,46% para 58,53 dólares.

Ler mais
Recomendadas

Wall Street fecha no ‘vermelho’ após Fed pedir paciência sobre os juros

As atas da última reunião do Comité Federal de Mercado Aberto da Fed consideram a debilidade na inflação como “transitória”. Mas, entre os três principais índices de Wall Street, reinou o pessimismo.

Fed: reuniões apontam debilidade na inflação como “transitória”

De acordo com as conclusões retiradas do encontro que teve lugar a 30 de abril e 1 de maio, os principais responsáveis pelo grupo que define a política monetária norte-americana determinaram que manter a paciência “é a postura adequada” neste momento.

PSI 20 fecha em queda apesar da valorização de quase 3% dos CTT e da Corticeira Amorim

A Bolsa de Lisboa fechou em queda num dia em que na Europa a sessão foi marcada pelo sector bancário que foi novamente penalizado pela debilidade dos bancos italianos. Nas subidas, o destaque vai para os CTT e para a Corticeira Amorim.
Comentários