Wall Street fecha no ‘vermelho’ penalizado pela banca e energia

O Dow Jones cedeu 0,17% para 26.004,83 pontos, o Nasdaq derrapou 0,38% para 7.792,72 pontos e o S&P500 caiu 0,20% para 2.879,84 pontos.

Reuters

Mais um dia de pessimismo em Wall Street com os principais índices a ditarem uma sessão com poucos proveitos para os investidores, surpreendidos com o mau desempenho dos setores da banca e da energia.

Assim, o Dow Jones cedeu 0,17% para 26.004,83 pontos, o Nasdaq derrapou 0,38% para 7.792,72 pontos e o S&P500 caiu 0,20% para 2.879,84 pontos.

A assinalável queda do petróleo nos mercados internacionais ditou fortes perdas no índice da energia do S&P500. Os investidores não reagiram bem à informação fornecida esta quarta-feira relativamente às reservas de crude nos EUA. De acordo com a entidade responsável, a Administração de Informação de Energia dos EUA, estas aumentaram um pouco acima dos 2,21 milhões de barris.

As ações da banca também mostraram um fraco desempenho, arrastadas sobretudo pela possibilidade de uma descida de juros, provavelmente já no próximo mês.

 

Recomendadas

Depois do BCE, o que vai fazer a Fed? Investidores com reservas deixam Wall Street no ‘vermelho’

O alargado S&P 500 recuou 0,11% para 3.006,16 pontos e o Nasdaq tombou 0,31% para 7.892,95. Apenas o industrial Dow Jones conseguiu manter-se no verde e fechou com uma valorização de 0,14% para 27.219,52 pontos.

S&P mantém ‘rating’ de Portugal, mas sobe ‘outlook’ para positivo

Agência norte-americana manteve a notação financeira de Portugal no segundo grau de investimento, mas subiu o ‘outlook’ de ‘estável’ para ‘positivo’. Política monetária do BCE, juntamente com os ganhos de competitividade em Portugal, melhoraram a resiliência externa da economia e reduziram o custo do serviço da dívida externa, justificou a S&P.

PSI20 fecha semana no ‘verde’ com BCP a ajudar

Por setores, note-se que a banca foi dos mais animados com os espanhóis Sabadell e CaixaBank na linha da frente. BCP aproveitou o ambiente do setor e deu impulso ao PSI20, com uma subida acima dos 4%.
Comentários