Wall Street fecha semana no ‘vermelho’

Última sessão da semana parecia contrariar tendência negativa mas as tecnológicas não permitiram desfecho positivo. Procter & Gamble salvou o Dow Jones.

Reuters

Os principais índices norte-americanos terminaram a semana com uma tendência pouco definida. O Dow Jones fechou a sessão a valorizar 0,26% para 25.444,34 pontos mas foi o único a terminar a semana no ‘verde’ já que o Nasdaq perdeu 0,48% para 7.449,027 pontos e o S&P 500 recuou 0,04% para 2.767,78 pontos.

As ações da Procter & Gamble terminaram a sessão a valorizar 8,8% depois de resultados trimestrais surpreendentemente positivos e que levaram ao otimismo dos investidores. O salto das ações da Procter & Gamble revelou-se decisivo para o Dow Jones fosse o único índice bolsista a fechar no ‘verde’

Pela negativa, destaque para o desempenho das ações da Honeywell Industries Inc. que começou a sessão a ganhar mas rapidamente viu a preocupações com a ‘guerra comercial’ tomarem conta das decisões de investimento. As perspetivas de um crescimento mais lento da China e de que as tarifas possam determinar perdas de muitos milhões arrefeceram o ânimo em Wall Street.

Recomendadas

Wall Street fecha em alta impulsionada pela Alemanha

Os mercados foram impulsionados pela notícia de que a Alemanha prepara estímulos fiscais para evitar uma recessão económica. Wall Street subiu mais de 1%.

EUA: confiança dos consumidores arrefece face a possível recessão económica

Face aos cortes nas taxas de juro da Fed, os consumidores norte-americanos receiam uma possível recessão económica. Previsões dos economistas ficaram aquém dos resultados do relatório da Universidade de Michigan.

Banca surpreendeu investidores e dinamizou praças europeias. BCP foi ‘estrela’ no PSI 20

Na sessão de hoje, manteve-se a suspensão da negociação das ações da Cofina e da Media Capital em virtude das informações que visam o avanço das negociações exclusivas entre a Cofina e a Prisa para a compra da Media Capital.
Comentários