Wall Street sobe com impulso da banca

No mercado de ações a banca foi a estrela da sessão, à semelhança do que aconteceu na Europa. Já o mercado do petróleo fechou com ganhos nesta sexta-feira, 15, impulsionado pelas noticias sobre o diálogo comercial entre Estados Unidos e China.

A trader wears glasses that say “2017” ahead of the new year on the floor of the New York Stock Exchange (NYSE) in Manhattan, New York City, U.S., December 30, 2016. REUTERS/Stephen Yang

A bolsa de Nova Iorque subiu cerca de 1% e estabeleceu novos máximos anuais, no dia em que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou o estado de emergência nacional para construir o muro que separa a fronteira entre os EUA e o México.

Trump mantém-se ainda otimista em relação às negociações comerciais, afirmando que as duas maiores potências económicas estão “mais perto do que nunca de um acordo justo”. Por seu turno o Presidente chinês, Xi Jinping, veio dizer que as duas nações deram um passo importante e que as negociações vão continuar na próxima semana em Washington.

O S&P 500 subiu 1,09%, para 2.755,68 pontos; o tecnológico Nasdaq ganhou 0,47%, para 7.055,18 pontos; e o industrial Dow Jones valorizou 1,75%, para 25.883,43 pontos.

O Dow Jones beneficiou dos fortes ganhos registados pelo Goldman Sachs (3,10%) e pelo JPMorgan (3,06%). O índice KBW Banks subiu 2,37% e é um dos principais impulsionadores da Bolsa de Nova Iorque, à semelhança do que aconteceu nos mercados europeus. Além disso, a United Technologies, a Home Depot e a Caterpillar avançaram mais de 2%.

O pior desempenho do Nasdaq é explicado pelas perdas que registaram os títulos tecnológicos, como Facebook (-0,88%), Alphabet (-0,85%), Amazon (-0,91%) e Apple (-0, 22%).

A nível macro, destaque para os dados que medem a confiança dos consumidores norte-americanos. O valor preliminar do índice medido pela U.Michigan apontou para uma subida da leitura, de 91,2 para 95,5, superando os 93,7 antecipados pelos analistas.

E nesta sexta-feira foi conhecido o índice de produção industrial Empire State para fevereiro, que subiu de 3,9 para 8,8 e superou a previsão de 7,0.

Nos Estados Unidos, a atividade comercial cresceu modestamente no Estado de NY, de acordo com as empresas que responderam ao inquérito Empire State Manufacturing de fevereiro de 2019. O índice geral de condições de negócios gerais subiu cinco pontos, para 8,8%. Até 32% dos entrevistados relataram que as condições melhoraram ao longo do mês, enquanto 23% relataram que as condições tinham piorado.

O índice de novas encomendas subiu quatro pontos para 7,5%.

Nos Estados Unidos, os preços da importação caíram 0,5% em janeiro, informou hoje o Departamento de Estatísticas do Trabalho, depois da queda de 1,0% em dezembro e queda de 1,7% em novembro. Os preços das importações caíram 3,1% nos últimos três meses, sendo a maior queda desde que o índice caiu 3,1% de julho de 2015 a outubro de 2015.

Os preços das exportações caíram 0,6% em janeiro, depois da queda de 0,6% em dezembro e 0,8% em novembro.

O euro está a cair 0,02% para 1,1293 dólares.

O petróleo fechou com ganhos nesta sexta-feira, 15, impulsionado pelas noticias sobre o diálogo comercial entre Estados Unidos e China. Embora não existam sinais de um acordo garantido, o fato de que as duas potências continuarem a negociar na semana que vem, desta vez em Washington, apoiou o apetite pelos contratos, já que um acordo pode influenciar positivamente na procura pela commodity.

O petróleo WTI para entrega em abril fechou em alta de 2,44%, nos 55,74 dólares o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para o mesmo mês avançou 2,71%, para 66,31 o barril, em Londres.

 

 

Ler mais
Relacionadas

“Vou assinar a emergência nacional”. Trump ‘força’ muro fronteiriço com o México

Líder da Casa Branca realçou que outros presidentes dos EUA recorreram a esta figura e “raramente foi um problema”. “Assinaram. Ninguém quis saber”, escreveu Trump.

Catástrofes naturais custam à economia mundial 650 mil milhões. EUA responsável por dois terços do valor

Segundo a consultora Morgan Stanley, os Estados Unidos suportam grande parte dos custos, totalizando 415 mil milhões de dólares, ou seja, 0,66% do PIB norte-americano.
Recomendadas

Perdas da Galp, Jerónimo Martins e das papeleiras condicionam PSI 20

O principal índice bolsista português perde 0,16%, para 5.251,38 pontos na sessão desta terça-feira.

Wall Street em máximos mas sem rumo

Ou seja foi mais uma puxada “estética” que algo mais, até porque o volume continuou bem abaixo da média com 5.3 biliões de negócios.

Época de resultados puxa por Wall Street

Depois do Citi, apresentarão suas contas ao mercado esta semana outras empresas como a Johnson & Johnson, J.P. Morgan, Goldman Sachs, Wells Fargo, IBM, Bank of America, eBay, Netflix, UnitedHealth, Morgan Stanley e Microsoft.
Comentários