Wall Street inverte trajetória ascendente e abre com perdas

Paira a incerteza em torno do desfecho das negociações comerciais entre os EUA e a China, penalizando o sentimento dos investidores. Na economia norte-americana, destaque para os relatórios dos resultados do retalho relativos à época de Natal, aquém das expectativas.

Traders work on the floor of the New York Stock Exchange (NYSE) shortly after the opening bell in New York, U.S., January 3, 2017. REUTERS/Lucas Jackson

Depois de quatro dias consecutivos com ganhos, os três principais índices de Wall Street abriram a sessão desta quinta-feira a negociar em terreno negativo. O S&P 500 perde 0,68%, para 2.567,30 pontos; o tecnológico Nasdaq cai 0,92%, para 6.540,05 pontos; e o industrial Dow Jones recua 0,48%, para 23.764,96 pontos.

Paira a incerteza em torno do desfecho das negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China, penalizando o sentimento dos investidores. Em Pequim, a capital chinesa, os responsáveis chineses revelaram que as negociações dos últimos três foram “extensas” e que permitiram construir “a fundação para uma resolução” tendente a um acordo comercial, mas não avançaram com mais detalhes concretos, noticia a agência Reuters.

Na economia norte-americana, destaque para os relatórios dos resultados do retalho relativos à época de Natal, aquém das expectativas. No setor do retalho, a Amazon está a cair 1,36% e a Walgreens cede 1,09%.

A abertura da sessão desta quinta-feira contrasta, assim, com o desempenho positivo de Wall Street dos últimos dias, sustentados na expectativa em torno do acordo comercial entre os EUA e a China, mas também nas indicações da Reserva Federal norte-americana admitindo uma política monetária mais paciente.

Nas matérias-primas, o “ouro negro” também está numa trajetória descendente. Em Londres, o Brent está cair 0,91%, para 60,88 dólares, enquanto o nos EUA, o West Texas Intermediate está a perder 1,38%, para 51,64 dólares.

 

Ler mais
Relacionadas

Wall Street treme mas fecha no ‘verde’ ajudada pela evolução das negociações com a China

A evolução das negociações com a China e as atas da Fed marcaram o dia. Wall Street fechou a subir, mas a estrela da sessão é o petróleo.

Bolsa de Lisboa pintada de ‘vermelho’. Sonae, EDP e BCP contrariam pessimismo

A Galp Energia recua 1,58% numa altura em que o preço do barril de petróleo está a cair mais de 1%.
Recomendadas

Ásia atrai investidores com retornos de 9%

Mercados emergentes podem crescer 8% até 2023, o dobro dos EUA e Europa. Regulação menos restritiva pode tornar a China continental numa alternativa ao investimento em Hong Kong e Singapura.

Visa diz que IA vai tornar o crédito mais personalizado

Antony Cahill, administrador da Visa, não decreta a ‘sentença de morte’ ao numerário, embora já nem use cartões de crédito. “Faço tudo pelo telefone”.

‘Guerra comercial’ afeta setor tecnológico e arrasta Wall Street

Conflito comercial entre EUA e China está a afetar o setor tecnológico e os outros índices foram arrastados para o ‘vermelho’.
Comentários