Wuhan sem casos assintomáticos pela primeira vez

No domingo foram efetuados 60 mil testes e a Comissão Municipal de Saúde de Wuhan não encontrou novos casos assintomáticos.

A cidade chinesa de Wuhan, onde surgiram os primeiros casos de Covid-19,  não registou novos casos assintomáticos neste domingo, dia 31 de maio, pela primeira vez desde que a cidade começou a divulgar os dados relativos aos portadores do vírus que não apresentam sintomas, segundo a Bloomberg que cita dados das autoridades sanitárias locais.

Os testes de ácido nucleico têm sido realizados a uma população de 11 milhões e foram iniciados a 14 de maio. No domingo foram efetuados 60 mil testes e a Comissão Municipal de Saúde de Wuhan não encontrou novos casos assintomáticos. Por outro lado, nas últimas duas semanas foram encontrados 200 casos em que os pacientes não demonstravam sintomas.

Sobre os portadores do vírus que não demonstram sintomas, alguns especialistas acreditam que quando os pacientes não apresentam indícios da doença, a hipótese de transmissão do vírus é relativamente menor do que em pacientes que revelam sintomas. Ainda assim, os casos assintomáticos têm sido um dos motivos para a rápida e ampla disseminação da covid-19.

Apesar de ter controlado a epidemia, a China permanece em alerta máximo para infeções esporádicas que podem motivar o risco de surtos secundários. Uma cidade na província de Heilongjiang, no nordeste do país, suspendeu os serviços do comboio na semana passada, depois de terem sido encontrados cinco casos assintomáticos.

A pandemia do novo coronavírus já causou a morte a pelo menos 372.047 pessoas e infetou mais de 6,1 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP. Até ao momento já morreram pelo menos 372.047 pessoas e há mais de 6.182.860 infetados em 196 países e territórios. Na China, contabilizam-se mais de 4.600 mortes e 80% destas ocorreram em Wuhan.

 

Ler mais
Relacionadas

“Decepcionante e inexplicável”. OMS reage ao fim da cooperação com os EUA

EUA pagam entre 364 e 455 milhões de euros por ano à OMS, um valor que é muito superior aos 36 milhões de euros da China, conforme tem apontado Donald Trump.

Covid-19: Alemanha regista quase 182 mil casos e 8.511 mortes

A Alemanha contabiliza até hoje 181.815 casos de covid-19, um aumento de 333 em relação ao dia anterior, e 8.511 vítimas mortais, uma subida de 11 nas últimas 24 horas.

União Europeia apela aos Estados Unidos que “reconsiderem” decisão de sair da OMS

“A cooperação global e a solidariedade, através de esforços multilaterais, são as únicas vias eficazes e viáveis ​​para vencer esta batalha que o mundo está a enfrentar”, garantem Ursula von der Leyen e o vice-presidente da Comissão Europeia Josep Borrell.
Recomendadas

Medição de temperatura pode criar “constrangimentos” no aeroporto de Lisboa

A ANA reconhece que a medição da temperatura dos passageiros pode causar “alguns constrangimentos em momentos de maior concentração” de voos de chegada no aeroporto de Lisboa.

Bill Gates pede que fármaco contra Covid-19 seja distribuído “entre quem mais precisa” e não ao “maior licitador”

“Precisamos que os líderes tomem essas decisões difíceis sobre a distribuição com base no património, e não apenas em fatores orientados pelo mercado”, explicou numa conferência que tinha a Covid-19 como tema central do debate.

Empresários alemães antecipam “desastre económico ” com Brexit sem acordo

Os empresários alemães consideraram hoje que se não houver “regras claras” relativamente ao comércio de mercadorias após o ‘Brexit’, haverá um “desastre económico” para as empresas do país.
Comentários