Alter Solutions vai contratar 200 profissionais para operação portuguesa em 2021

Atualmente, a Alter Solutions Portugal conta com mais de 375 trabalhadores, divididos entre os escritórios de Lisboa e do Porto.

Reuters

A consultora francesa Alter Solutions prevê contratar 200 novos profissionais este ano para reforçar a operação portuguesa, foi esta terça-feira anunciado. A consultora iniciou atividade em 2006, tendo entrado no mercado português em 2015. Atualmente, a Alter Solutions Portugal conta com mais de 375 trabalhadores, divididos entre os escritórios de Lisboa e do Porto.

Em comunicado, a consultora tecnológica adianta que vai procurar novos profissionais “nas áreas de DevOps, desenvolvimento mobile, ciência de dados, business intelligence, gestão de projetos, infraestruturas e quality assurance”. Além destas, a empresa quer reforçar as equipas de suporte á estrutura. Estas são as áreas que a empresa considera “chave para os próximos anos”.

O objetivo dos novos recrutamentos é aumentar a capacidade da operação da Alter Solutions, em Portugal. Isto porque a “crescente transformação digital das empresas, transversal a todos os sectores, e a contínua necessidade de profissionais qualificados nas tecnologias de informação” determinarão o futuro da operação nacional da Alter Solutions, segundo o chief operating officer da empresa em Portugal, Bernardo Estriga.

“Acreditamos que 2021 vai ser um ano determinante para dar continuidade ao posicionamento que temos vindo a afirmar junto dos nossos clientes”, acrescenta Bernardo Estriga. A grande aposta da Alter Solutions Portugal é o mercado internacional, que já representa 15% da operação.

No ano de 2020, apesar da pandemia, a tecnológica registou um crescimento de 25% do volume de negócios, para 13 milhões de euros, e conseguiu mais de 100 clientes ativos, em sectores como a banca, seguros e indústria.

“O ano de 2020 foi de adaptação das nossas práticas aos novos contextos que o mercado exige, sempre alinhadas com os objetivos estratégicos definidos para a empresa. Olhando para trás, podemos dizer que foi um ano muito positivo para a nossa atividade, ainda que altamente desafiante. Conseguimos angariar novos clientes, e iniciámos projetos muito estimulantes”, assegura Bernardo Estriga.

Ler mais
Recomendadas

Projeto de lítio para a mina do Barroso entra em consulta pública

Caso não haja atrasos, a concessionária Savannah prevê receber a DIA em agosto de 2021. Dependente dos resultados do EIA, a construção deve iniciar-se em 2022, prevendo-se alcançar a produção comercial em 2023.

Novo Banco: Luís Filipe Vieira pede adiamento de audição devido a consulta médica

De acordo com o presidente da Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco e imputadas ao Fundo de Resolução, Fernando Negrão (PSD), Luís Filipe Vieira “pediu que a audição fosse adiada para uma data posterior a uma consulta que tem”.

Novo Banco: José Eduardo dos Santos não respondeu a Cavaco Silva sobre BESA

O antigo presidente angolano José Eduardo dos Santos não respondeu a uma carta do antigo homólogo português, Aníbal Cavaco Silva, acerca da situação do BES Angola (BESA), segundo respostas enviadas à comissão de inquérito ao Novo Banco.
Comentários