Et Cetera

PremiumFuturo do trabalho: Nada voltará a ser como antes

A pandemia acelerou o processo de digitalização, mudando para sempre a forma como trabalhamos e vivemos. O Jornal Económico ouviu vários especialistas para compreender os desafios que esta nova realidade coloca em áreas como o emprego, as desigualdades, o planeamento urbanístico, o mercado imobiliário e o ensino superior.

PremiumAlgarve: Grandes Prémios de Fórmula 1 e MotoGP ainda podem vir a ter público nas bancadas

Afinal, o processo não está fechado e ainda há a hipótese de os Grandes Prémios de Fórmula 1 e de Motociclismo terem público nas bancadas. Tudo depende das negociações que o Jornal Económico sabe que continuam a decorrer entre o Turismo do Algarve, a Câmara Municipal de Portimão, o Autódromo Internacional do Algarve, a Autoridade de Saúde Regional do Algarve, a Direção Geral da Saúde, o Turismo de Portugal e a Secretaria de Estado do Turismo. Estão em causa receitas globais na ordem dos 80 milhões de euros para a região e para o país.

Jorge Coelho: “Quando era miúdo o meu avô comprava queijos da Serra e depois ia a Lisboa vendê-los”

O político e ex-governante passava dois dias por semana em Mangualde, a terra que nunca deixou. Morreu esta quarta-feira, mas o seu percurso – e os seus queijos – continuarão a ser uma referência. Histórias que partilhou com o Jornal Económico em março de 2017, na Serra.

PremiumEstá-se bem na Páscoa com cabrito assado

Está-se na Páscoa e a Páscoa, entre outras iguarias, exige cabrito à mesa. Com as restrições sanitárias e legais em curso, os restaurantes tentam dar a volta ao texto e chegar a casa dos consumidores da melhor forma possível.

PremiumNFT: Arte digital já rende milhões

Qual é o elo de ligação entre uma publicação no Twitter, um artigo do “The New York Times” e um ficheiro JPEG? Os três foram vendidos como NFT, sigla para “Non-fungible Token” – i.e.,Token não-fungível – e, em conjunto, renderam 61,7 milhões de euros aos seus autores.

PremiumTransparência.pt: Atenção à corrupção política e à lavagem de dinheiro

A secção portuguesa da Transparência e Integridade afirma que a ENCC “omite escândalos e crimes políticos e financeiros, má e danosa gestão pública, falta de transparência dos processos de decisão política e administrativa”.
Ver mais artigos