Infografias

Infografia | Tudo aponta para um regresso da direita à Câmara do Funchal

Presidente da autarquia desde a saída do atual líder regional socialista Paulo Cafôfo, Miguel Gouveia não conseguirá manter-se à frente da Câmara do Funchal nas eleições autárquicas do final deste ano se o PSD, desta vez coligado com o CDS-PP, avançar com a candidatura de um membro do Governo Regional.

Infografia | Portugal tem a maior contração do PIB este trimestre

A Comissão Europeia projeta que a economia portuguesa caia 2,1% no primeiro trimestre deste ano, face ao trimestre anterior. Esta é a pior quebra entre os países da zona euro na variação em cadeia, cuja diminuição em média deverá ser de 0,9%. Porém, Portugal deverá recuperar no segundo trimestre, crescendo 1,8%, seguido de uma expansão da economia de 4,1% no terceiro trimestre e de 0,8% no último trimestre.

Infografia | Companhia aérea nacional foi das que perdeu mais terreno em 2020 no meio da crise do sector

O efeito da pandemia foi devastador no tráfego aéreo em Portugal no ano passado, com uma quebra de passageiros nos aeroportos nacionais de 69%. ‘Desapareceram’ cerca de 38,4 milhões de passageiros em comparação com 2019, o equivalente a cerca de 105 mil passageiros por dia. Nesta aterragem abrupta e generalizada do sector, a TAP foi das que mais sofreu, com uma quebra de 70,3%, menos 18,6 milhões de passageiros, tendo perdido quota de mercado para quase toda a concorrência.

Infografia | Israel já vacinou 15 vezes mais pessoas do que Portugal

Israel é o líder incontestado do ranking de vacinados por 100 habitantes, com 47,9, num total de quatro milhões de doses administradas. Portugal fica-se pelos meros 2,6 vacinados por 100 habitantes, não atingido a barreira das 300 mil, numa altura em que assegurou a aquisição de mais de 31 milhões de doses de vacinas para administrar a mais de 18 milhões de pessoas.

Resultados das presidenciais dão pistas sobre reconfiguração da direita

Longe de ser uma grande surpresa, a reeleição do Presidente da República, com a terceira maior percentagem de sempre (e só atrás do recordista Mário Soares no que toca a segundos mandatos), não impediu que Marcelo Rebelo de Sousa perdesse votos em relação a 2016 em alguns concelhos.

Infografia | Reeleição sem margem para qualquer dúvida

Marcelo Rebelo de Sousa conquistou o segundo mandato com uma percentagem de votos que só fica aquém da obtida por Mário Soares em 1991. Incerteza só houve quanto ao segundo lugar nas presidenciais.
Ver mais artigos