Infografias

Como é que seria uma geringonça 2.0? Seis cenários para o pós-eleições

Terminados quatro anos de uma legislatura em que o PS minoritário fez acordos com os dois partidos da CDU e com o Bloco de Esquerda para assegurar a governação, afastando a direita do poder, novos equilíbrios surgem no horizonte.

Sondagem: Partido Socialista alarga vantagem mas fica abaixo da maioria absoluta

Socialistas chegam a 38,4% nas intenções de voto em setembro, atingindo o valor mais alto de 2019, enquanto o PSD cai para o mais baixo, com 20,6%. Mas muitos não querem Costa ou Rio no poder.

Comunistas podem terminar ciclo de 15 anos abaixo do ponto de partida

Depois da perda de câmaras tão importantes quanto Almada e Barreiro nas autárquicas de 2017 e de ficar sem um mandato nas europeias de 2019, a CDU parte para as legislativas com sinais de que poderá reduzir o grupo parlamentar e ver alargar-se o fosso para o Bloco de Esquerda numa altura em que a sucessão de Jerónimo de Sousa enquanto secretário-geral do PCP começa a estar na ordem do dia.

Soft Sponsoring: marcas automóveis mostram-se na televisão nacional

Foram 52 as marcas de automóveis que apostaram no soft sponsoring para comunicarem com o mercado nacional. A análise da Marktest concluiu que estas marcas, desde a Fiat à Ferrari, passando pela Smart ou a Ferrari, apareceram em mais de 250 programas, num total de 20’06’56 horas de exposição que lhes valeram mais de 65 milhões de euros em retorno financeiro.

PIB: Portugal e Espanha crescem mais do que o motor da Europa

Depois da forte crise que assolou as economias do Sul da Europa, a economia portuguesa e espanhola tem crescido acima da média da zona euro e da União Europeia a 28. Segundo dados preliminares agregados pelo Eurostat, o PIB português estabilizou no segundo trimestre face aos três primeiros meses do ano e cresceu 1,8% em termos homólogos. Já a economia de Espanha teve uma expansão de 2,3% entre abril e junho. Ambos os valores comparam com a 1,1% da zona euro e 1,3% da EU a 28.

EUA: a cultura das armas

Com a posse e o porte de armas nos EUA protegidos pela Segunda Emenda à Constituição, que data do século XVIII, o país liderado por Donald Trump tem um historial de tiroteios em massa sem precedentes. Donos de pistolas, espingardas ou semi-automáticas, os norte-americanos ganham ainda no número de armas de fogo por habitante a nível mundial.
Ver mais artigos