Sociedade Aberta

A era dos extremos

É tempo de sermos tolerantes, de aceitarmos discutir ideias e valores, de sabermos esgrimir argumentos com todos os que advogam posições contrárias às nossas, de deixar de impor princípios como se de verdades universais se tratassem.

O saque de Coimbra… um exemplo

O elevador social está parado há mais de 20 anos no Município. Poucos são os que pelo seu talento, trabalho e acção conseguem ultrapassar os obstáculos e viver uma vida melhor. A não ser que façam parte da máquina… partidária.

Edifícios sustentáveis dentro e fora de portas

O setor da construção, que consome mais elementos da natureza do que qualquer outra atividade económica, também tem de adaptar-se e de fazer uma utilização inteligente dos espaços, mesmo que estes sejam públicos.

Às vezes, não fazer nada é o mais difícil

Alguma vez pensou que a decisão de não se pronunciar foi pensada, estrategicamente, devidamente ponderada e com um determinado propósito? Para fomentar a discussão pública, por exemplo, ou por outra razão.

Sobre orfandade política

Dizem os politólogos que os partidos dos extremos estão numa trajetória de crescimento de base de apoio e que os partidos de centro não têm grandes hipóteses de, num horizonte próximo, governar sozinhos. Não estará na hora de reformar o sistema?

40 anos de um mito

Sá Carneiro colocou o país à frente do seu partido e de tudo. Tinha uma visão da política de dedicação ao serviço público e não o de se servir da política.
Ver mais artigos