Sociedade Aberta

Portugal é social-democrata

Qualquer partido novo que queira ser protagonista terá que captar abstencionistas, que são, maioritariamente, centristas, roubar votos aos partidos instalados e ter um discurso novo, social-democrata.

Outubro não tarda

Até outubro, os portugueses serão confrontados com muitas propostas e um sem número de medidas “amigas”. Importa pois que os eleitores se lembrem que do céu ao inferno o caminho é curto.

A roda e a vida, eixos de um mesmo fim

O povo não aprendeu: esse povo, herança do ‘ontem’ e que se traduz em cada ‘hoje’, continua a escolher salteadores e que mentem, para não sofrerem represálias com a verdade.

Vão ver à net… ou nem por isso

O ponto em comum das gigantes tecnológicas, além da área de negócio e das políticas moralmente questionáveis, é a quota de mercado que lhes permite atuar em quase-monopólio e, consequentemente, escapar impunes.

O que os portugueses verdadeiramente não gostam

Os portugueses constataram que os governos minoritários, dispensando as maiorias absolutas e negociando permanentemente com os restantes partidos, podem governar com poucos entraves cumprindo a legislatura.

Nova oportunidade para Itália

O erro de Salvini acabou por ter consequências positivas. A curto prazo, é uma situação benéfica e saudável para Itália e para a própria inserção de Itália no projeto europeu.
Ver mais artigos