Política

Rui Rio diz que o Governo socialista engana permanentemente os portugueses

“O grande engano é quando nos vendem uma situação económica de quase milagre económico e depois todos descobrimos que não pode fazer isto e aquilo porque não têm meios”, disse Rui Rio, no encerramento do XVII Congresso do PSD/Madeira, no Funchal, em que Miguel Albuquerque foi reeleito presidente.

Santana Lopes quer mais do que seis ou sete deputados do Aliança e “coligação à direita” pós-eleitoral

Em entrevista ao “Diário de Notícias” e TSF, o líder do Aliança defende que “uma coligação à direita é a única forma de retirar a esquerda do poder”. Questionado sobre se eleger seis ou setes deputados seria um bom resultado para o novo partido, Santana Lopes assume que é “ambicioso” e quer “mais”. Objetivo essencial é garantir que “o centro-direita consiga ter os tais 115 + 1 deputados”.

Inquilinos esperam promulgação de alterações à lei das rendas

A Associação dos Inquilinos Lisbonenses (AIL) disse hoje à Lusa que espera que as alterações à legislação das rendas sejam promulgadas pelo Presidente da República, defendendo que estas podem ser “globalmente positivas”, mas também comportam aspetos negativos.

Catarina Martins enaltece passes mais baratos e pede mais transportes

A coordenadora do BE, Catarina Martins, elogiou hoje a medida orçamental negociada com o Governo para a descida do preço dos passes de transportes públicos, mas defendeu que deve ser acompanhada de mais investimento para haver mais meios disponíveis.

Reforma da supervisão financeira anunciada há quase dois anos continua por fazer

A reforma da supervisão financeira faz parte do programa do Governo, de finais de 2015, e logo em 2016 o ministro das Finanças, Mário Centeno, falou da necessidade de lançar uma “reflexão profunda” sobre a supervisão, para que “funcione melhor”, tendo em conta que “a experiência recente do sistema financeiro [português] é dececionante”.

Cisão no Bloco de Esquerda em Almada com críticas a Joana Mortágua e estratégia do partido

Carlos Guedes, deputado do BE na Assembleia Municipal de Almada, anunciou ontem a desvinculação do partido. Vai manter-se em funções, mas como deputado independente. Critica o que considera ser um “núcleo cada vez mais reduzido” do BE em Almada, “formado apenas por quem segue a cartilha imposta pela Joana Mortágua” e “refém de um projeto unipessoal”.
Ver mais artigos