33,3 mil milhões de euros foi o investimento estrangeiro em imobiliário português em 2016

Um valor recorde e onde os franceses, brasileiros e chineses foram os principais investidores. Os imóveis de luxo, no centro de Lisboa, foram os ativos preferidos destes investidores.

Preços competitivos, potencial de bom retorno através de posterior arrendamento, benefícios fiscais e programas como a Autorização de Residência para Atividade de Investimento (ARI), aliados ao clima, hospitalidade e segurança, estão entre as principais vantagens competitivas de Portugal face aos seus concorrentes. Apesar destes indicadores, a acentuada e contínua inflação dos preços dos imóveis, associada ao atraso na renovação e concessão de ARI (“Vistos Gold”) e, também, a desconfiança dos investidores relativamente à política fiscal do atual governo, são ameaças que pairam sobre o setor e a economia nacional, em geral.

Estas são alguns dos temas a serem debatidos na conferência, “O sector imobiliário enquanto alavanca do crescimento económico em Portugal”, organizada pela Quintela & Penalva – Real Estate, uma consultora imobiliária especializada em imóveis premium para o segmento médio-alto e alto, no próximo dia 1 de junho, no hotel Ritz .

A iniciativa insere-se no âmbito das comemorações do 13.º aniversário da empresa e inclui uma mesa redonda sobre o tema “A importância do Sector Imobiliário para a captação de Investimento Direto Estrangeiro”, com o objetivo de debater os desafios para a consolidação do crescimento do setor e as melhores estratégias para a atração de novos investidores. O evento inclui, ainda, a apresentação dos resultados financeiros da consultora e do seu plano estratégico para o biénio 2017/2018.

Recomendadas

Engel & Volkers Porto: “Ajuste de preços permite realização de alguns negócios”

Gustavo Soares, Managing Partner na cidade do Porto da promotora ligada ao segmento de luxo explica ao Jornal Económico que conseguiu manter a faturação no primeiro trimestre do ano “devido à antecipação de escrituras já previstas”.

Programa de Renda Segura da Câmara de Lisboa já recebeu 39 candidaturas

As candidaturas às primeiras 300 habitações arrancaram há cerca de duas semanas e decorrem até 30 de junho.

Imobiliário: APPII lança ‘Programa Relançar’ para colocar Portugal no caminho da recuperação económica

A Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários lança um programa que tem entre outras medidas o relançar dos Vistos Gold, reduzir a taxa de IVA na construção nova e terminar com o AIMI na habitação.
Comentários