Investimento mundial em infraestruturas 5G deverá ser superior a seis mil milhões de euros em 2020

Segundo o responsável pelo estudo da Gartner, Kosei Takiishi, o investimento mundial total em redes móveis, sobretudo no 5G, não será mais elevado devido ao impacto da pandemia da Covid-19.

O desenvolvimento e implementação da quinta geração da rede móvel (5G) deverá exigir o investimento global de 8,1 mil milhões de dólares (6,8 mil milhões de euros) em infraestruturas da nova rede, em todo o mundo, durante o ano de 2020, aponta um estudo da consultora Gartner.

O valor estimado pela consultora norte-americana é duas vezes superior aos investimentos realizados em 2019 (4,2 mil milhões de dólares ou 3,5 mil milhões de euros) e representa uma taxa de crescimento de 96% nos gastos em infraestruturas 5G. Entre 2018 e 2019, altura em que ass telecom começaram a direcionar investimentos para a nova vaga tecnológica, tendo em vista os primeiros lançamentos comerciais, a taxa de crescimento nos gastos mundiais em 5G fixou-se nos 577%.

De acordo com a consultora, o investimento mundial em fornecedores de serviços de comunicações na rede 5G deverá representar 21,3% do investimento total no conjunto de todos os segmentos das redes móveis em 2020 (38,1 mil milhões de dólares). Mais, estima-se que 49% dos investimentos calculados em 5G  terão origem na China, em 2020.

O aumento dos investimentos em 5G corresponderá, segundo a Gartner, à diminuição do investimento das operadoras em infraestruturas de rede para gerações anteriores ao 5G. Assim, espera-se que os investimento mundial em 4G totalize 16,4 mil milhões de dólares (13,7 mil milhões de euros), o que corresponde a um decréscimo de 20,8% face aos 20,6 mil milhões de dólares (17,3 mil milhões de euros) investidos em 2019.

Já os investimentos em infraestruturas de rede 2G e 3G continuam a diminuir ano após anos. Para 2020, a Gartner prevê que o investimento mundial em 3G seja de apenas 2,6 mil milhões de dólares (2,1 mil milhões de euros) e que em 2G ascenda somente a 472,2 milhões de dólares (397 milhões de euros). De 2019 para 2020, o investimento mundial nas resolutas redes 2G e 3G deverá cair 40,8% e 37,1%, respetivamente.

O investimento mundial total em redes móveis deverá ascender aos 38,1 mil milhões de dólares (32 mil milhões de euros) em 2020, o que corresponde a um decréscimo de 4,4% ao investimento registado em 2019 (39,8 mil milhões dólares ou 33,4 mil milhões de euros). A consultora norte-americana estima, ainda, que 49%

Segundo o responsável pela análise da Gartner, Kosei Takiishi, o investimento mundial total em redes móveis, sobretudo no 5G, não é mais elevado devido ao impacto da pandemia da Covid-19.

Ler mais
Recomendadas

Transportes Metropolitanos de Lisboa aprovado pelo Conselho Metropolitano

A Área Metropolitana de Lisboa detém a totalidade da empresa, que vai o património da empresa OTLIS – Operadores de Transportes da Região de Lisboa.

Autoeuropa confirma intenção de não renovar contrato a 120 trabalhadores, revela sindicato

“A Autoeuropa reafirmou a intenção de não renovar os contratos com os 120 trabalhadores. E nós, mais uma vez, reafirmámos que isso não faz qualquer sentido. E que, na nossa opinião, havia alternativas para recolocar estes trabalhadores em outras áreas na fábrica”, disse o dirigente do SITE-SUL, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul.

Singularity Digital Enterprise colabora na base de dados digital da Fundação José Neves

O trabalho desta empresa portuguesa para a ferramenta de informação “Brighter Future” consistiu na análise de mais de 200 milhões de registos provenientes de mais de 2.500 fontes de dados diferentes.
Comentários