Premium70 anos da Santini. Como a teoria do Big Bang se pode aplicar aos gelados artesanais

Desde o avô Attilio, desde a Cortina d’Ampezzo, a história da mais famosa gelataria portuguesa está a comemorar a partir desta semana o seu 70.º aniversário e já vai para a quarta geração dentro da família. O grande salto de expansão da cadeia foi dado, há cerca de 12 anos, com a parceria com a família Botton. Os novos desafios passam por mais lojas em Lisboa, Porto e Algarve, bem como a entrada nos mercados internacionais.

Assim, no dia 26 de agosto de 1949, surgiu a primeira loja de gelados Santini, na acolhedora Praia do Tamariz, tendo sido pouco depois aberta uma segunda loja no centro de Cascais. Desde essa altura, a empresa contou também com o laboratório e com a fábrica, localizada em São João do Estoril. Mas tudo mudou há pouco mais de uma década. “A vida da Santini sofreu uma mudança radical há cerca de 12 anos, com a constituição da parceria com a família Botton”, assinala Eduardo Santini.

Marta de Botton, igualmente administradora da Santini, corrobora. “Depois de constituída a parceria [numa base 50%-50% para cada família], a primeira loja aberta foi no Chiado. Neste momento temos 11 lojas e estamos a preparar-nos para abrir a 12.ª loja, no próximo fim-de-semana, no Centro Comercial das Amoreiras. Temos cerca de 190 colaboradores em época alta, cerca de 170 em época baixa”.

Artigo publicado na edição semanal de 30 de agosto de 2019, do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

PremiumVinhos: vendas da região de Lisboa crescem 20% até ao final de setembro

Desde o início do ano até ao final de setembro já foram vendidas cerca de 43 milhões de garrafas, ou seja, 32,250 milhões de litros. Francisco Toscano Rico, presidente da CVR Lisboa, explica que os mercados absorvem cerca de 77% desta produção.

“As empresas são tão determinantes para um futuro sustentável como os consumidores”

De forma geral, a produção e distribuição alimentar terá que ser reformulada e tanto os produtores e os retalhistas estão na mira da frente para a adoção de novas práticas internas e a promoção de uma alimentação mais sustentável.

Pesca da sardinha proibida a partir de hoje

“A partir das 12:00 horas do dia 12 de outubro é proibida a captura, manutenção a bordo e descarga de sardinha, com qualquer arte de pesca”, lê-se no diploma assinado pelo secretário de Estado das Pescas, José Apolinário.
Comentários