700 escolas vão estar abertas para servir refeições e acolher alunos durante o confinamento

O Ministério da Educação informa que a partir desta segunda-feira, as escolas de acolhimento vão garantir refeições aos alunos abrangidos por apoios no âmbito da Ação Social Escolar.

A partir desta segunda-feira, 25 de janeiro, 700 estabelecimentos escolares em todo o país vão acolher os filhos e outros dependentes dos trabalhadores de serviços essenciais e servir refeições aos alunos abrangidos por apoios no âmbito da Ação Social Escolar, anuncia o Ministério da Educação.

Em comunicado, a tutela destaca o facto da escola pública continuar a “cumprir uma função social imprescindível, em todo o território”, durante o confinamento, “garantindo diariamente às crianças e jovens que o necessitem acolhimento ou uma resposta alimentar adequada”.

As 700 escolas estão divididas pelas cinco regiões de Portugal, podendo as listas ser consultadas no sítio da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares.

Recomendadas

Primeiro-ministro: “É natural que o desconfinamento comece pelas escolas”

António Costa recordou esta sexta-feira Governo “resistiu” até à última hipótese ao encerramento das escolas por causa do entrave que implica no desenvolvimento e no processo de aprendizagem dos alunos.

Um terço das famílias obrigadas a gastar mais de 100 euros em equipamento e apoio para aulas online

Uma em cada três famílias portuguesas foi obrigada a investir uma média de 103 euros por criança em equipamentos e apoio ao ensino neste segundo confinamento geral. Conclusão é do inquérito “Impacto da Escola Digital na Dinâmica das Famílias”, realizado pela Fixando entre 12 e 17 de fevereiro, junto de 8.700 famílias.

Software para ensinar programação UBBU recebe mais de um milhão de euros

Este apoio atribuído ao UBBO – o “maior Título de Impacto Social de sempre” da Portugal Inovação Social – será usado para aumentar o nível de literacia digital dos alunos.
Comentários