A bem da saúde e do ambiente. Seguradora passa a pagar aos colaboradores para irem de bicicleta para o trabalho

Esta iniciativa, pioneira em Portugal, e que é lançada no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade, segue o exemplo dos vizinhos espanhóis da Liberty Seguros. Empresa vai pagar 37 cêntimos de euro por quilómetro a quem for a pedalar para o trabalho.

A Liberty Seguros acaba de anunciar que vai começar a pagar por cada quilómetro que os seus colaboradores percorrerem de bicicleta, de casa até ao trabalho, incentivando assim a mobilidade sustentável e a utilização da bicicleta enquanto transporte alternativo ao automóvel ou aos transportes públicos.

Aos colaboradores que aderirem à iniciativa, serão pagos 37 cêntimos de euro por cada quilómetro percorrido, sendo que os interessados terão ainda acesso a uma sessão teórica sobre segurança rodoviária, na qual serão convidados para uma sessão prática, onde um monitor especializado fará o acompanhamento da primeira viagem de bicicleta do colaborador para o local de trabalho, ensinando-o a pedalar em segurança. Durante o horário de trabalho, as bicicletas poderão ficar estacionadas em segurança, num parque próprio para o efeito.

Com a implementação desta prática, a Liberty Seguros estende aos seus colaboradores de Portugal um dos benefícios mais valorizados que já está a ser implementado nos escritórios de Espanha. Desde então, a iniciativa já soma mais de 116 mil quilómetros percorridos, o que já permitiu reduzir a emissão de CO2 em 31,6%.

Estender esta iniciativa a Portugal, explica Beatriz Ortega, responsável pela área de Employee Experience da Liberty Seguros, em comunicado, “é uma consequência do nosso compromisso com a saúde, bem-estar e experiência dos nossos colaboradores e surge também no âmbito da nossa área de Responsabilidade Social”. Agora, a empresa espera que a iniciativa motive e incentive os colaboradores a andar de bicicleta: “são só vantagens: é saudável, sustentável e também muito económico”, reforça a responsável.

Recomendadas

Banco de Portugal vai sujeitar diretores do risco, compliance e auditoria ao ‘Fit & Proper’

Está em consulta pública até ao final de março um projeto de alteração de Aviso do Banco de Portugal que vai rever os requisitos aplicáveis em matéria de governo interno dos bancos. Entre as principais novidades introduzidas pelo regulador, destaca-se o alargamento do processo de avaliação e adequação diretores do risco, de compliance e de auditoria interna, e um relatório anual de autoavaliação dos bancos sobre o cumprimento das regras de controlo interno.

Coca-Cola Portugal nomeia primeira diretora-geral de nacionalidade portuguesa

Sandra Vera-Cruz junta-se a Rui Serpa que, em 2018, assumiu funções de diretor-geral na Coca-Cola European Partners, como os únicos portugueses com funções de chefia numa das maiores empresas ligadas ao setor das bebidas a nível mundial.

Telefónica aposta mais de três mil milhões na La Liga até 2022

Números assegurados pela Telefónica têm por base o potencial que os conteúdos exclusivos da La Liga Santander e La Liga SmartBank que poderão proporcionar outros ganhos no que respeita à retransmissão dos jogos.
Comentários