Premium“A classe média ainda não pode viver em Lisboa”

CEO e fundador da Essentia explica que, apesar de existir uma estabilização dos preços no mercado da reabilitação urbana, os portugueses que chegam ao centro histórico da cidade pertencem à “classe média alta e alta”.

Cristina Bernardo

“Vêm portugueses para o centro da cidade de Lisboa, mas não é a classe média.” Esta é a opinião de José Gil Duarte, fundador e CEO da Essentia. Em declarações ao Jornal Económico, o responsável pela empresa ligada, entre outras, às áreas de Reabilitação Urbana e da Hotelaria e Turismo Sustentável explica que a estabilização dos preços no setor da reabilitação urbana tem levado a uma compra de empreendimentos por diversos investidores portugueses no centro de Lisboa, mas que pertencem à classe “média alta e alta”.

José Gil Duarte refere que “nem toda a gente chega ao mercado de reabilitação no centro histórico da cidade porque é um produto limitado e como tal tem regras da oferta e da procura”.

Artigo publicado na edição semanal de 30 de agosto de 2019, do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

Quantas pessoas estão na praia? Esta app diz-lhe onde pode estender a toalha no verão

A aplicação Posso Ir vai dar informações sobre o nível de ocupação das praias, assim como sobre o nível de qualidade da água das praias, o histórico de ocupação, a existência de bandeira azul e vigilância, e as infraestruturas disponíveis.

Mais de 30% dos portugueses fará mais compras online depois do confinamento, diz estudo

Mais de 50% dos portugueses afirma ter realizado mais compras online durante o confinamento, consolidando o boom do eCommerce e contribuindo para a reinvenção do comércio tradicional. Uma tendência que parece ter vindo para ficar depois do confinamento, , com 32% dos portugueses afirmou que planeia fazer as suas compras de forma online com mais frequência do que antes, revela “Estudo MARCO: Hábitos de Consumo Pós Covid-19”.

Veja aqui a chave vencedora do Euromilhões

Em jogo está um prémio de 17 milhões de euros.
Comentários