A importância das novas tecnologias no mercado imobiliário

Para prosperar num mercado altamente competitivo e sujeito a oscilações frequentes, em consequência de inúmeras variáveis que o condicionam, é fundamental ter um conhecimento único do setor.

O setor imobiliário foi, por muito tempo, resistente a novas tecnologias e inovação. Apesar do imobiliário se ter assumido sempre como um dos setores mais dinâmicos da economia, os métodos tradicionais e os processos arcaicos eram ainda uma realidade. Mas, nos últimos anos, a tecnologia tem transformado o setor e o uso delas é justamente – além de uma das mais fortes tendências do mercado imobiliário para o futuro – um diferencial para o aumento de vendas e potencialização de oportunidades.

Nos últimos anos, verificámos o aparecimento de novas tecnologias e adoção de novas ferramentas e metodologias que trouxeram maior competitividade, conveniência e transparência ao negócio imobiliário, desde visitas virtuais até Big Data.

Novas tecnologias como Big Data são cruciais para sobreviver no mercado e ganhar vantagem competitiva. Apesar do INE ter um papel fundamental na apresentação de dados do mercado imobiliário com alguma periodicidade, esses dados não contemplam a profundidade necessária para uma análise do mercado e comprometem tomadas de decisão credíveis.

Partindo do exemplo das visitas virtuais, numa altura de pandemia e na importância de se realizarem visitas, a adoção deste tipo de ferramentas permitiu a continuidade da atividade imobiliária. Ultrapassado esse período, verificamos que estas ferramentas continuarão a fazer parte dos novos negócios imobiliários.

No caso dos dados, que anteriormente apenas estavam disponíveis para grandes empresas com grande capital de investimento, com capacidade de terem as suas próprias bases de dados, assistiu-se à sua democratização. Os dados que outrora não eram utilizados estão agora disponíveis para todos, para que possam agilizar os seus negócios e procedimentos.

As vantagens da adoção de tecnologias no mercado imobiliário são vastas, mas para destacar algumas: agilização de processos, segurança de dados e melhor aconselhamento do cliente devido à precisão e confiança nos dados disponíveis.

Ter à disposição de todos os intervenientes no negócio imobiliário informação atualizada diariamente e ferramentas de consulta únicas, para além de trazer benefícios para os profissionais, traz também para os seus clientes. Dessa forma, é necessário que as empresas do setor imobiliário tenham acesso a  aplicações distintas como: avaliação de imóveis, análise de mercado, que permite monitorizar as ofertas do setor imobiliário e gerar relatórios detalhados com os dados mais precisos e atualizados ou agregar toda a informação do mercado imobiliário num único sítio, poupando até duas horas diárias de pesquisa em vários outros sites.

Tecnologia como Machine Learning e operações automatizadas de indexação, limpeza, classificação e deduplicação de informação de milhões de propriedades no mercado, provenientes de milhares de websites são essenciais.

Para prosperar num mercado altamente competitivo e sujeito a oscilações frequentes, em consequência de inúmeras variáveis que o condicionam, é fundamental ter um conhecimento único do setor. Só quem tem acesso à melhor e maior base de dados e tecnologia única é que sobrevive. E a aposta nestas novas tecnologias será crucial para a sobrevivência do setor imobiliário.

Recomendadas

Um país poucochinho: 1+1=1 ou 1+1=3

Procuramos sempre a “marquise do Ronaldo” em qualquer um que tenha sucesso, achando que só merece estar no topo quem nunca errou, quem fez tudo certo e sem mácula, esquecendo que só erra quem faz.

Defender o SNS, um legado assumido

Dizer que o SNS é património de todos, traduz o direito de questionar as suas insuficiências, mas também o dever e a responsabilidade de contribuir para que funcione o melhor possível. Só fazendo o SNS efectivamente nosso poderemos assegurar a sua sobrevivência.

Polónia ou Polexit?

Tudo indica que a Comissão Europeia não irá ceder às chantagens da Polónia e irá retaliar através de uma eventual ação por incumprimento por violações graves dos valores europeus, e usar a poderosa arma dos fundos europeus.
Comentários