A importância de planear uma estratégia de Marketing Digital

A “transformação digital” foi, talvez, um dos temas mais debatidos dos últimos tempos em ambientes corporativos, conferências, reuniões ou até num qualquer happy hour despretensioso. A mudança do posicionamento das empresas no ambiente virtual já deixou de ser um diferencial faz algum tempo e passou a ser um facto transversal a todas as áreas de […]

Cristina Bernardo

A “transformação digital” foi, talvez, um dos temas mais debatidos dos últimos tempos em ambientes corporativos, conferências, reuniões ou até num qualquer happy hour despretensioso. A mudança do posicionamento das empresas no ambiente virtual já deixou de ser um diferencial faz algum tempo e passou a ser um facto transversal a todas as áreas de uma empresa. Contudo, como todo o assunto que é novidade, ainda há muita confusão sobre o que é, como se faz e se realmente há diferença nos resultados finais das empresas.

Falemos especificamente na área de marketing que foi o que me trouxe aqui.

Primeiramente, destaco um ponto que precisa ficar claro de uma vez por todas: Marketing Digital vai muito além de se ter um website, disparar uns emails ‘Marketing’ ou fazer publicações nas redes sociais. E se já está minimamente por dentro do tema, sabe o quão verdadeira é esta afirmação. Junto da jornada do Marketing Digital, devem estar duas palavras a caminhar de mãos dadas: planeamento e estratégia. Sem elas, todo o seu esforço, tempo e investimento financeiro pouco ou quase nenhum retorno irão trazer. E estou certa de que isto não é do interesse de nenhuma empresa.

5 perguntas essenciais para fazer um planeamento eficaz

Se fizermos uma rápida reflexão, vamos observar que não é só o Marketing Digital que exige planeamento estratégico. Seja para as equipas de vendas, no controlo das finanças, da gestão ou qualquer outra área  da empresa, não há como trabalhar sem planear e sem pensar de forma estratégica. Quem busca resultados positivos e aumento nas vendas tem de estar constantemente a pensar no caminho que deverá seguir para atingir os objetivos.

Isso é tão simples que pode ser aplicado a um exemplo corriqueiro, como o de uma viagem. Se não houver planeamento, aquele destino paradisíaco não passará de um sonho não realizado, correto? É preciso pensar nas datas, no orçamento, nos transportes, nos custos, nos locais a visitar e outros tantos pontos que farão a diferença no sucesso da sua viagem.

Mas deixemos a questão das férias e voltemos ao nosso tema. Qual é a importância do planeamento de uma estratégia para o Marketing Digital?

Primeiro que tudo, deverá ter bem identificada a sua oferta, seja ela um produto e/ou um serviço. Deverá saber na ponta da língua a utilidade do seu produto e/ou serviço para o mercado para responder a estas cinco perguntas, que poderão servir de guião para desenhar a sua estratégia.

Para quem desejo comunicar?

O Marketing Digital tem no conteúdo, seja ele textual ou visual – de forma complementar – a sua essência. Portanto, nada mais natural do que fazer a seguinte a pergunta: “com quem desejo falar?”. A resposta deve ir muito além de um público-alvo com caraterísticas genéricas. As empresas têm de conhecer cada vez melhor os seus clientes. É importante ter em mente que os consumidores pesquisam e conhecem cada vez mais o mercado, e isto aplica-se a produtos, serviços e empresas. Ou seja, se o cliente está mais bem informado, então é obrigatório que saiba o máximo de informações possíveis acerca dele para que a sua comunicação possa ir ao encontro das verdadeiras dores de negócio do seu target.

Para isso, é preciso definir as buyer personas do seu negócio. O termo estrangeiro é usado para nomear as personagens semi-fictícias que interagem com o seu negócio. A partir de formulários, pesquisas e outras fontes de informação, vai conseguir desenhá-las e criar algo como: “Maria, 30 anos, empresária, trabalha 8h por dia e busca soluções para gerir a sua vida financeira via telemóvel.” Com caraterísticas mais claras, é mais fácil visualizar com quem está a falar e como deve ser o seu tom de comunicação.

O que comunicar?

Em sequência da primeira pergunta chega-se ao tópico sobre o que comunicar. Se já conhece a sua persona e as suas dores, a resposta é simples. É preciso criar conteúdos que respondam às questões da sua buyer persona. No exemplo da Maria, seria preciso mostrar porque é importante fazer a gestão financeira e como fazê-la por meio de uma aplicação, até chegar no ponto de apresentar o seu produto para a dita persona. O que deve ser destacado aqui é o seguinte: quando sabemos as perguntas, é mais fácil dar as respostas.

Qual o objetivo da minha estratégia?

Criar brand awareness, partilhar o lançamento de um novo produto ou serviço, garantir mais acessos ao website ou vender mais na loja online. Na hora de planear a sua estratégia de Marketing Digital, é fundamental estabelecer objetivos mensuráveis para que possa ver se está a ter sucesso. Voltando ao exemplo, podíamos criar uma estratégia com o objetivo de aumentar o número de downloads da app de gestão financeira. Definia-se um número X de downloads durante um determinado período de tempo. No final, é possível avaliar se a estratégia correu bem ou menos bem e o que é necessário ajustar para desenvolver processos de melhorias.

Onde comunicar?

Até algum tempo atrás, não havia escapatória. Para comunicar era preciso investir nos media. Felizmente, os tempos mudaram. Os social media alteraram a ordem fundamental e passaram a garantir mais espaço para todas as empresas, das mais pequenas às grandes organizações. Se já respondeu para quem comunicar, o quê e qual é o objetivo, agora basta ver onde está o seu público-alvo. Facebook? Instagram? Linkedin? Ou num site específico sobre o seu segmento? O importante é atingir os seus atuais e possíveis clientes no local e no momento certos.

Como fazer esta comunicação?

Se já iniciou a sua estratégia de Marketing Digital, talvez já tenha respondido a algumas das questões anteriores ou dado os primeiros passos. Porém, o que mais observamos, é a dificuldade de colocar a estratégia em prática. Isso acontece pelo facto de muitos pensarem em ações de curto prazo ou apenas publicações pontuais e não em resultados alcançáveis no médio/longo prazo, através de ações agregadas e que, juntas, podem gerar melhores resultados para a sua empresa.

O Marketing Digital exige uma planificação a médio/longo prazo, de forma que abranja datas importante do mês/ano, eventos relevantes para o seu segmento e a capacidade de identificar as temporadas altas e baixas no que respeita às vendas. Para além da calendarização, é preciso definir neste planeamento quais os canais de comunicação a ter em conta, ou seja, onde comunicar e de que maneira. Há inúmeras possibilidades, tais como blog posts, social posts, vídeos gravados ou em direto, eBooks, white papers, casos de sucesso, entre tantos outros. Tudo vai depender da mensagem que pretende passar e, mais uma vez, do objetivo que pretende alcançar.

Mais do que estar presente no ambiente virtual, é preciso ser relevante e acrescentar valor. E a única maneira de alcançar esse objetivo é com um planeamento estratégico do Marketing Digital da sua empresa.

Ao pensar na sua oferta, no valor acrescentado que ela traz ao mercado e, depois, a quem se destina, o porquê de a querer comunicar e qual o objetivo a atingir com essa comunicação, quais os canais e suportes de comunicação a utilizar, conseguirá responder facilmente a estas questões básicas se souber parar, pensar, analisar e estruturar a sua estratégia de Marketing Digital a médio/longo prazo, colocando objetivos e fatores de mensuração das suas iniciativas de Marketing. Por isso, não coloque a carroça à frente dos bois. Planeamento, planeamento e planeamento, é a palavra de ordem e o ponto de partida de uma estratégia de Marketing Digital.

Agora que estamos em período de férias, carregue as baterias e faça uma reentré em setembro já com este mindset. Reserve o último trimestre de 2018 para fazer o planeamento do seu Marketing Digital para 2019 e entre no dia 1 de janeiro já a executar a sua estratégia.

 

Ler mais
Recomendadas

Conheça os países mais baratos para beber cerveja. Portugal está na lista

Num relatório publicado esta semana, o Deutsche Bank revelou os resultados de uma análise aos preços das imperiais nas capitais e principais cidades de dezenas de países em todo o mundo.

Obrigatório a partir de 2022: carros novos vão ter sistema que ‘bloqueia’ condutores alcoolizados

A União Europeia já estabeleceu o calendário para a implementação progressiva de sistemas de segurança obrigatórios nos novos modelos de automóveis. Já em 2022, por exemplo, os testes do balão ao álcool vão acabar, porque os veículos vão passar a ter um alcoolímetro incorporado. Mas há mais novidades.

De Edimburgo a São Francisco: uma viagem pelas 25 cidades com os salários mais altos do mundo

De acordo com o relatório “Mapping the world’s prices”, do Deutsche Bank, estas são as 25 cidades com os salários mais elevados do mundo.
Comentários