A três dias da greve, apenas 1,24% dos postos de combustível em Portugal estão sem gasóleo

Dos cerca de 2.900 postos em Portugal, 98,59% dos postos de combustível do país contam com todos os tipos de combustível. Consulte aqui o mapa dos postos em Portugal para saber onde pode atestar.

A menos de 72 horas do arranque da greve dos motoristas de combustíveis, apenas 51 postos de combustível em Portugal não têm gasóleo ou gasolina.

Dos cerca de 2.900 postos que existem no país, 36 postos (1,24%) não contam com gasóleo e 15 estão sem gasolina (0,51%), segundo os dados da plataforma Já não dá para abastecer.

No total, 98,59% dos postos de combustível do país contam com todos os tipos de combustível, sem razões para pânico, portanto.

Apesar deste cenário, têm se verificado filas em muitos postos de combustível em todo o país, com os automobilistas a aproveitar para atestar antes do início da greve à meia noite de segunda-feira, 12 de agosto.

Depois de decretado o estado de emergência energética pelo Governo, o abastecimento máximo vai estar limitado a 15 litros de combustível diários a partir de segunda-feira.

Mas há localidades onde já se procede ao racionamento de combustível. Em Mafra, a autarquia emitiu ontem um despacho que limita o abastecimento a 25 litros por viatura ligeira e 100 litros para veículos pesados, de acordo com a Vost Portugal.

O Governo tem lançado inúmeros apelos para os portugueses atestarem o seu automóvel antes da greve, de forma a evitar corridas às bombas.

Já o Presidente da República, em visita oficial à Alemanha, garante que deixou o seu carro atestado antes de sair de Portugal.

“Eu tenho um princípio básico: quando termino uma viagem atesto o carro logo. E como acabei de vir do fim de semana em que estive com os meus netos no Algarve, atestei o carro. E, portanto, estou em condições de partir naquilo que está na minha cabeça para ser o dia do começo das minhas férias, assim os diplomas mo permitam, que é o dia 12, a próxima segunda-feira”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, citado pelo Jornal de Notícias.

 

Ler mais
Relacionadas

PremiumPlenário dos motoristas vai discutir adiamento da greve

Hipótese de adiar greve para depois de agosto vai ser levada a apreciação dos associados dos sindicatos que reúnem amanhã em plenário.

Postos de abastecimento estão preparados para responder à procura

ANAREC considera os serviços mínimos ajustados e garante que os postos de abastecimento estão preparados.

Greve de motoristas: Governo já está a analisar parecer da PGR sobre a legalidade da paralisação

Este parecer, solicitado ao Conselho Consultivo da Procuradoria Geral da República visava perceber se existia algum constrangimento legal que pudesse pôr em causa esta paragem sem tempo definido dos motoristas de matérias perigosas.

Já abasteceu? Há 22 postos condicionados e dois já estão ‘secos’

A quatro dias do arranque da greve dos motoristas, a corrida às bombas de gasolina já começa a esgotar combustível em Lisboa e no Alentejo. Conheça os postos onde já não é possível abastecer.

Serviços mínimos têm de proteger funcionamento básico da economia, defende Santos Silva

“Fixámos os serviços mínimos em termos que garantem o direito à greve mas protegem os portugueses e infraestruturas críticas para a segurança e bem-estar dos portugueses aos efeitos desta greve”, sustentou o ministro.
Recomendadas

Danos reputacionais podem ser resolvidos pelo CIMPAS desde 1 de junho

Resolver litígios nos seguros em três meses é o objetivo do CIMPAS, o centro de arbitragem de seguros. Rute Santos, a diretora geral do organismo afirma que 70% dos conflitos ficam resolvidos. Os danos reputacionais podem ser alvo de reclamação no CIMPAS.

Negócio da nuvem cresce até 50% nas empresas de software

Empresários e gestores ligados às Tecnologias de Informação afirmam que já não há impedimentos à migração para ‘cloud’, tanto orçamentais, como de segurança.

PremiumFlixbus, a “Uber dos autocarros”, já tem 140 mil clientes em Portugal

A empresa só entrou em Portugal em 2017, mas já liga por autocarro mais de 20 cidades nacionais a mais de 50 destinos externos. Pablo Pastega quer a abertura do mercado de ‘Expressos’.
Comentários