“Abres num sítio, fechas noutro… é uma dor de cabeça”. Gestor português da Toys “R” Us anuncia quebras de 20% em 2020

Explica o “El País” que estes “não são tempos fáceis para a Toys “R” Us Ibéria”, a filial sobrevivente do extinto gigante norte-americano. Desde a queda da marca global que a Toys “R” Us Ibéria regista prejuízos, dos 215 milhões de faturação em 2016 aos 142 milhões registados em 2019.

O presidente executivo da Toys “R” Us Ibéria, o português Paulo Sousa, referiu esta terça-feira em entrevista ao “El País” as dificuldades dos retalhistas em ano de pandemia e que as vendas da marca vão cair 20% em 2020 (quarto ano consecutivo de perdas), pelo que a crise económica vai atrasar o regresso aos lucros da Toys “R” Us Ibéria.

Em agosto de 2018, a cadeia de brinquedos anunciou a continuação da suas operações na Península Ibérica, após a sua compra por investidores portugueses.

Explica o “El País” que estes “não são tempos fáceis para a Toys “R” Us Ibéria”, a filial sobrevivente do extinto gigante norte-americano. Desde a queda da marca global que a Toys “R” Us Ibéria regista prejuízos, dos 215 milhões de faturação em 2016 aos 142 milhões registados em 2019. O gestor português espera que a terceira semana de dezembro possa atenuar as quedas de 2020.

Sobre a atividade em Espanha, Paulo Sousa reconhece que retalhistas como a Toys “R” Us Ibéria estão totalmente dependentes das comunidades autónomas: “Abres num sítios, fechas noutro… é uma dor de cabeça, muito difícil de gerir, sobretudo quando te avisam no dia anterior”, lamenta o gestor português.

A Toys “R” Us entrou em Portugal em 1993, com a abertura das lojas de Telheiras (Lisboa) e de Vila Nova de Gaia. Um ano depois inaugurou a unidade no Cascais Shopping e em 1997 em Braga e no Centro Comercial Colombo (Lisboa).

Em 2002 inaugurou duas lojas no Almada Fórum e no Aveiro Retail Park. Em 2012 chegou ao Freeport, em 2014 ao Mar Shopping, em 2016 abriu em Braga e, em 2017, inaugurou a loja em Guimarães, de acordo com dados da empresa.

Ler mais
Recomendadas

Rede internacional de cabeleireiros critica promoção de “prestação de serviços de beleza ao domicílio”

A Jean Louis David, impedida de trabalhar devido às proibições decretadas pelo Governo durante o confinamento geral, “não considera aceitável que esta situação possa existir”, referindo-se à publicação do estudo que aborda o aumento da procura por estes serviços fornecidos em domiciliário.

Tecnológica IBM expande serviços de cloud híbrida com banca e saúde na mira

A “IBM Cloud Satellite” pretende permitir aos clientes – altamente regulados e com um grande volume de informação para processar -controlarem o armazenamento das suas informações e de grandes quantidades de dados online.

United Airlines encomenda 25 novos Boeing 737 Max para 2023

Os modelos 737 Max da companhia aérea estiveram sem voar desde março de 2019, depois de dois acidentes na Indonésia e na Etiópia terem causado a morte de 346 pessoas.
Comentários