Ações da Benfica SAD fecham a subir 70% para 4,70 euros após anúncio de OPA

Na sessão de hoje foram transacionadas quase 237 mil ações da Benfica SAD, número que supera a média diária de 5,7 mil títulos, segundo o ‘site’ da Euronext Lisboa.

Cristina Bernardo

As ações da Benfica SAD fecharam hoje a valorizar 70,29%, para os 4,70 euros, um dia depois da Sport Lisboa e Benfica SGPS ter lançado uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre 28,067% do capital da SAD.

Na sessão de hoje foram transacionadas quase 237 mil ações da Benfica SAD, número que supera a média diária de 5,7 mil títulos, segundo o ‘site’ da Euronext Lisboa.

Na segunda-feira, as ações da Benfica SAD fecharam a sessão nos 2,76 euros.

Segundo o anúncio preliminar de lançamento desta OPA, enviado na segunda-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a oferta visa a aquisição de 6.455.434 ações de categoria B, ao preço de cinco euros por ação, representativas de 28,067% da Benfica SAD.

Na mesma informação enviada ao mercado é referido que o preço de cinco euros por ação visa assegurar que os acionistas que adquiriram ações em 2001, aquando da entrada das ações em bolsa, possam vendê-las nesta OPA a um valor nominal semelhante ao então verificado.

O valor máximo da oferta é de 32,28 milhões de euros, segundo adianta a informação enviada ao mercado.

O capital da Benfica SAD é composto por 23 milhões de ações, sendo 9,2 milhões de categoria A e 13,8 milhões de categoria B, e é sobre estas últimas que a OPA incide.

De acordo com o anúncio preliminar enviado ao mercado, a SLB SGPS detém 9,2 milhões ações de categoria A, correspondentes a 40% do capital social da SAD do Benfica, sendo ainda titular de 5,4 milhões de ações da categoria B, representativas de 23,6496% do capital da SAD do Benfica.

No total, “a percentagem de direitos de voto [na Benfica SAD] concretamente imputável ao Sport Lisboa e Benfica diretamente ou nos termos do número 1 do artigo 20.º do Código dos Valores Mobiliários é de 66,9329%”, correspondente a 15,39 milhões de ações.

No prospeto da OPA, a SLB SGPS refere ser sua intenção “dar continuidade à atividade empresarial da sociedade visada, enquanto sociedade aberta ao investimento do público sob domínio exclusivo do SLB e com as ações representativas do seu capital social admitidas à negociação do mercado regulamentado Euronext Lisboa”.

A oferente adianta que “não irá requerer a perda da qualidade e sociedade aberta” da Benfica SAD.

Ler mais

Relacionadas

OPA à SAD do Benfica: “Abertura da maioria de capital das SAD ainda é tabu em Portugal”

No programa ‘Mercados em Ação’, que será transmitido esta terça-feira a partir das 17h00, o economista Luís Tavares Bravo analisa ainda que este processo representa “um claro distanciamento relativamente às ligas mais poderosas da Europa e no que diz respeito às fontes de financiamento dos clubes portugueses”.

Sucesso da OPA sobre a SAD pode “permitir ao Benfica tomar decisões sem a realização de assembleias gerais”

O Benfica lançou uma oferta pública e parcial sobre 28,06% da sua SAD. A contrapartida da oferta do clube corresponde a um valor total máximo da oferta de 32,28 milhões de euros e um prémio de 81% sobre o valor da cotação no mercado. Analistas apontam que a operação poderá ser uma forma de a direção de Luís Filipe Vieira concentrar em si mais poder.

Ações do Benfica disparam mais de 70% após anúncio de OPA

As ações do emblema da Luz dispararam poucas horas depois da Sport Lisboa e Benfica SGPS ter lançado uma oferta pública e parcial de ações da SAD do clube, com uma contrapartida de 5 euros por ação para adquirir 28,06% que não detém.
Recomendadas

Domingos Soares de Oliveira: “não há neste momento qualquer situação oficial entre o Benfica e o treinador Jorge Jesus”

“Conforme é sabido, o nosso presidente tem uma relação pessoal com o treinador Jorge Jesus, portanto é natural que converse com o treinador, mas não não há neste momento qualquer situação oficial entre o Benfica e o treinador Jorge Jesus”, vincou Domingos Soares de Oliveira.

Rui Gomes da Silva: “Aumento do empréstimo obrigacionista? Poderá servir para pagar os valores absurdos de Jorge Jesus”

Em entrevista ao JE, Rui Gomes da Silva coloca em causa o projeto desportivo da Benfica SAD e, a poucos dias da eventual confirmação do título por parte do FC Porto, o advogado questiona como é que “um clube intervencionado pela UEFA” quase ganha três títulos consecutivos ao Benfica que, de acordo com os seus responsáveis, tem apresentado resultados financeiros “do outro mundo”.

PremiumSem turistas ingleses, situação da indústria do golfe “vai ser dramática”

Decisão de Boris Johson pode provocar perdas de mil milhões de euros só nos meses de julho e agosto no setor do turismo. Presidente do Conselho Nacional da Indústria do Golfe “estranha” opção do Reino Unido, mas não crê em teorias da conspiração e admite que podem ter existido falhas do Governo de Portugal.
Comentários