Adidas vai fechar duas fábricas operadas por robôs em 2020

Anunciadas para aproximar os produtos aos mercados principais da marca, as fábricas da Alemanha e dos Estados Unidos, vão fechar após quatro anos de funcionamento. A Reuters aponta que o encerramento poderá dever-se aos custos terem superado o previsto.

A gigante alemã da indústria do calçado, Adidas, anunciou hoje o fecho das duas fábricas de robôs que mantinha a operar na Europa e na América do Norte. A marca considera que usar alguma desta tecnologia na Ásia seria mais “económica e flexível”.

A Adidas não deu detalhes sobre o que provocou o encerramento das unidades, mas o fecho aconteceu por os custos associados às fábricas terem superado o previsto, segundo a Reuters.

Anunciadas para aproximar os produtos aos mercados principais da marca, as fábricas da Alemanha e dos Estados Unidos vão fechar após quatro anos de funcionamento.

Apesar do fecho, a companhia alemã anunciou através de um comunicado que as fábricas de robôs ajudaram a melhorar a tecnologia da marca, e que os projetos futuros serão melhorados tendo em conta os avanços tecnológicos obtidos.

A Adidas conta com mais de um milhão de trabalhadores subcontratados na Ásia, divididos entre China e Vietname.

Há quatro anos, a decisão de implementar as duas fábricas de robôs fora da Ásia baseou-se também nos aumentos graduais dos salários dos funcionários asiáticos, e no aumento dos custos com o transporte, de acordo com a Reuters.

O fecho das fábricas não implica despedimentos e como tal as preocupações em torno da decisão não foram muitas. A Adidas vai continuar a trabalhar com a empresa que desenhou e construiu os robôs, a Oechsler, no desenvolvimento de solas para chuteiras de futebol através de impressoras 3D, e ainda na nova gama de ténis ‘Boost’.

Ler mais
Recomendadas

Mourinho explica porque viveu em hotel em Manchester: “Não queria lavar a roupa e não sei engomar”

“Tinha que lavar a roupa, e eu não quero. Não sei engomar. Tinha de cozinhar e depois as minhas refeições seriam sempre ovos mexidos com bacon porque é a única coisa que sei fazer”, disse o treinador português antes do embate entre o Tottenham e o seu antigo clube, o Manchester United.

Marcelo Rebelo de Sousa diz que é lógico condecorar Jorge Jesus

“Já verifiquei que todos os outros treinadores [José Mourinho e Manuel José] que venceram competições comparáveis àquela que venceu Jorge Jesus, todos foram condecorados, portanto é lógico que Jorge Jesus venha a ser também condecorado”, referiu o Presidente.

Lionel Messi vence a bola de ouro pela sexta vez

Eleito por seis vezes o melhor jogador do mundo, o argentino leva vantagem no confronto direto com o português e capital da seleção nacional, Cristiano Ronaldo.
Comentários