AEP leva empresários portugueses ao Panamá e à Costa Rica

Esta missão é desenvolvida pela AEP, integrada no seu projeto “Business On the Way”, no âmbito do Portugal 2020 e Compete 2020, Programa Operacional da Competitividade e internacionalização, Eixo II – Projetos conjuntos – Internacionalização.

Panamá

A AEP – Associação Empresarial de Portugal e um grupo de empresas nacionais chegam, este domingo (16 de setembro), ao Panamá, integradas numa missão que conta com uma extensão à Costa Rica, anuncia a associação em comunicado.

Trata-se de “dois mercados com estabilidade económica e com uma excelente posição geoestratégica”, justifica a organização liderada por Paulo Nunes de Almeida.

Durante a missão, que se divide entre a Cidade do Panamá e São José da Costa Rica, as cinco empresas (Alidata/Programação Informática; DocWorld/Produtos Farmacêuticos; Eurospuma/Espumas Sintéticas; RB Drinks/Artigos Plástico; Magnum CAP/Motores e Transformadores Elétricos) vão estabelecer contactos com empresas locais, através de reuniões previamente agendadas, e ter acesso a apresentações económicas dos dois mercados, segundo a nota enviada às redações.

Esta é a quarta missão empresarial que a AEP organiza ao Panamá e a segunda à Costa Rica. A primeira foi em 2010 (Panamá), a segunda em 2011 (Panamá e Venezuela) e a terceira em 2014 (Panamá e Costa Rica).

“O Panamá é um dos principais centros logísticos a nível mundial, com o Canal do Panamá como eixo principal. Apresenta uma economia com um desempenho assinalável, fruto de investimentos importantes do setor público (infraestruturas), que estimulam a captação de investimento estrangeiro e de incentivos à criação de novos negócios”, diz a AEP.

Por seu turno a Costa Rica tem uma economia em crescimento e um plano de expansão da indústria a sete anos, que prevê o acolhimento de grandes projetos multissetoriais, adiantam.

Esta missão é desenvolvida pela AEP, integrada no seu projeto “Business On the Way”, no âmbito do Portugal 2020 e Compete 2020, Programa Operacional da Competitividade e internacionalização, Eixo II – Projetos conjuntos – Internacionalização.

Ler mais
Recomendadas

FinTech: das finanças pessoais à análise de risco

Produtos digitais cobrem a indústria financeira. A inteligência artifical tanto apoia no ‘backoffice’ como recomenda estratégias de investimento.

Ex-presidente da Nissan pode vir a ser detido mais uma vez esta segunda-feira

A detenção deve acontecer na próxima segunda-feira, altura em que o atual período de detenção por suspeita de ter desviado cinco milhões de dólares (cerca de 4,4 milhões de euros) termina.

FinTech provocaram a disrupção da cadeia de valor da banca

Parece consensual entre ‘experts’ que o futuro dos bancos passa por entrarem nas ‘apps’ do telemóvel e que as FinTech vão ser os seus parceiros da inovação tecnológica.
Comentários