Alemanha com mais 407 casos e 33 mortes nas últimas 24 horas

As regiões do país com mais incidência cumulativa de casos são Bavária, Bade-Vurtemberga, Hamburgo e Sarre.

Alemanha

A Alemanha registou, nas últimas 24 horas, mais 407 casos de infeção por covid-19 e 33 mortes, segundo os dados do Instituto Robert Koch, divulgados hoje.

A Alemanha regista agora, no total, 183.678 casos de infeção e 8.646 mortes por covid-19.

As regiões do país com mais incidência cumulativa de casos são Bavária, Bade-Vurtemberga, Hamburgo e Sarre.

A maioria dos casos (67%) envolve pessoas entre os 15 e os 59 anos, sendo que mulheres e homens são afetados em partes praticamente iguais, quer em infeções, quer em mortes.

As pessoas com 70 anos ou mais representam 86% dos mortos, ainda que só representem 19% de todos os casos.

O instituto adianta ainda que continuam a ser reportados surtos de covid-19 em lares e hospitais, instalações de acolhimento de requerentes de asilo e refugiados, fábricas de processamento de carne e empresas de logística, eventos religiosos e convívios familiares.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 395 mil mortos e infetou mais de 6,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, cidade da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano passou a ser o que tem mais casos confirmados, embora com menos mortes.

Ler mais
Recomendadas

Professores dizem que orientações da tutela são insuficientes

Os professores querem a abertura de um processo negocial para tratar das condições de trabalho necessárias aos regimes previstos para o próximo ano letivo, seja o presencial, o misto ou o regime não presencial, de acordo com um comunicado hoje divulgado por aquela estrutura.

Medição de temperatura pode criar “constrangimentos” no aeroporto de Lisboa

A ANA reconhece que a medição da temperatura dos passageiros pode causar “alguns constrangimentos em momentos de maior concentração” de voos de chegada no aeroporto de Lisboa.

Bill Gates pede que fármaco contra Covid-19 seja distribuído “entre quem mais precisa” e não ao “maior licitador”

“Precisamos que os líderes tomem essas decisões difíceis sobre a distribuição com base no património, e não apenas em fatores orientados pelo mercado”, explicou numa conferência que tinha a Covid-19 como tema central do debate.
Comentários