Alibaba prepara-se para investir três mil milhões de dólares na Grab

O investimento do gigante chinês do retalho destina-se a garantir algumas das ações da Uber que tem uma participação de 27,5% na rede de transportes do sudeste asiático, a Grab.

Chance Chan / Reuters

O grupo chinês Alibaba está em negociações para investir três mil milhões de dólares (2,9 mil milhões de euros) na Grab Holdings – a maior rede de transportes do sudeste asiático, com o objetivo de garantir algumas das ações detidas pela Uber, segundo a “Reuters”.

O gigante chinês do retalho, ao que tudo indica, será o único investidor na ronda de financiamento e investirá uma parte dos fundos para adquirir algumas das ações da Grab detidas pela Uber Technologies, segundo o relatório da “Bloomberg”, citado pela “Reuters”.

O Uber, que entregou as suas operações no sudeste asiático à Grab em março de 2018, adquiriu uma participação de 27,5% nos negócios da rede de transportes chinesa. Em abril, o Uber disse que espera um encargo de depreciação de até 2,2 mil milhões de dólares (1,8 mil milhões de euros), acrescentando que o encargo seria contra o valor de alguns dos investimentos minoritários da empresa, devido ao impacto da pandemia de Covid-19 no valor estimado dessas entidades.

A Grab, que tem uma avaliação estimada de 14 mil milhões de dólares (11,7 mil milhões de euros) e conta com o grupo SoftBank como um dos seus patrocinadores, expandiu-se para serviços financeiros, entrega de alimentos e pagamentos móveis nos últimos anos, mesmo antes de a pandemia Covid-19 ter afetado os seus negócios.

Recomendadas

Movimento nos aeroportos portugueses sobe 2,3% até setembro para 15,2 milhões de passageiros

O número de passageiros que passou pelos aeroportos portugueses aumentou, em termos homólogos, em 2,3%, para 15,2 milhões até setembro, adiantou em comunicado a Vinci, que detém a ANA – Aeroportos de Portugal.

Matos Fernandes descarta medidas adicionais para atenuar subida dos preços da energia

O Ministro do Ambiente e Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, disse esta sexta-feira que “não vai haver necessidade” de falar de medidas adicionais para atenuar a subida dos preços da eletricidade “nos meses mais próximos”.

Galp: “Evento na Unidade de Destilação Atmosférica de Sines” não teve impacto no abastecimento do mercado português

“Seguindo os protocolos de segurança, a Empresa parou a operação da DAT que, após o seu arranque, é esperado que opere com taxas de utilização mais reduzidas durante algumas semanas”, anuncia a Galp.
Comentários