Alimentaria 2019 gerou um negócio potencial de 25 milhões

Na ‘Alimentaria&Horexpo Lisboa 2019’, que decorreu de 24 a 26 de março, participaram 14.911 profissionais do setor e 800 empresas expositoras.

Despesas gerais familiares

A 15.ª edição da ‘Alimentaria&Horexpo Lisboa 2019’, que decorreu de 24 a 26 de março,  gerou um negócio potencial de 25 milhões de euros, segundo a organização do certame, que faz um balanço muito positivo da iniciativa

A Alimentaria 2019 recebeu cerca de 800 empresas participantes, entre diretas e representadas, das quais 38% eram internacionais.

Para a diretora de área de feiras da FIL, Fátima Vila Maior, a qualidade do certame traduz-se nas respostas dadas pelos visitantes no âmbito dos inquéritos realizados na ‘Alimentaria&Horexpo Lisboa’: “35% dos visitantes profissionais concretizou negócio e 64% admite ter identificado oportunidade de negócio com possibilidade de concretização nos próximos seis meses”.

Segundo a responsável, estes são números “muito animadores e permitem afirmar que a edição deste ano gerou um potencial de negócio de 25 milhões de euros”.

Ao longo dos três dias do certame, as mulheres estiveram em maioria (55%) sendo que 40% dos visitantes estão na faixa etária dos 36 a 45 anos.

De um universo de 478 inquiridos, 25% dos visitantes entrevistados exercem profissão na área da distribuição/importação, 20% são fabricantes de produtos alimentares e 44% integram o canal Horeca (hotelaria, restauração e cafetaria).

Dos visitantes da ‘Alimentaria 2019’, 8% dos visitantes pertencem à grande distribuição e lojas especializadas.

A organização destaca também que 36% do número de visitantes esteve pela primeira vez no certame. 96% dos visitantes revela que marcará presença na próxima edição.

O conceito da Alimentaria&Horexpo Lisboa 2019 assentou este ano nos eixos da ‘inovação’ e dos ‘novos produtos’, uma aposta que Fátima Vila Maior, diretora de área de feiras da FIL, acredita ter sido ganhadora, “dado não apenas o número de empresas presentes (800) como de visitantes profissionais, que se traduziram num crescimento de 16% face a 2017”.

Salientando que o salão tem como público-alvo os profissionais das áreas de destaque, Fátima Vila Maior revela que “ao longo do último ano, trabalhámos no sentido de ter na 15.ª edição diferenciação, produtos portugueses de grande qualidade, exportação de maior valor acrescentado, maior colocação dos produtos portugueses, objetivos que conseguimos alcançar”.

A edição de 2019 da Alimentaria&Horexpo Lisboa ficou ainda marcada pelo ‘Live Innovation Hotel’, que apresentou inovação na decoração de interiores e equipamentos, seguindo as novas tendências do setor hoteleiro no mundo.

Com 300 metros quadrados, o “hotel mais tecnológico do mundo” foi considerado por cerca de 44% dos inquiridos como a área com mais ‘glamour’ e valor do certame.

O ‘Live Innovation Hotel’ foi um projeto específico com cinco áreas – cozinha e sala de jantar, receção ‘hall’ e sala de estar, terraço e bar de apoio, sala de reuniões e de conferências – e que juntou arquitetos e ‘designers’.

Na ‘Alimentaria&Horexpo Lisboa 2019’ participaram 14.911 profissionais do setor e 800 empresas expositoras.

A Alimentaria contou com 38% de empresas internacionais, sendo 29 os países a expor.

Neste certame, 68% dos visitantes tinham ‘intenção de fazer negócio’, enquanto 64% “identificaram oportunidades de negócio com possibilidade de concretização nos próximos seis meses”.

Outros números do Alimentaria 2019: 35% dos visitantes “concretizou negócio”, 96% dos visitantes tencionam repetir a sua vinda ao certame e outros 96% dos entrevistados recomendaria a visita à ‘Alimentaria & Horexpo Lisboa’ a outros profissionais de setor.

Ler mais
Relacionadas

Portugal compra a Espanha 40% do peixe congelado

CEO da Alimentaria diz que Portugal é um mercado estratégico para Espanha alcançar os 220 milhões de consumidores dos PALOP.

InovCluster levou 60 empresas portuguesas do agroalimentar a Barcelona

Em parceria com a PortugalFoods, a InovCluster organizou a participação de cerca de 60 empresas portuguesas na 22ª edição da Alimentaria Barcelona.
Recomendadas

Cinco regiões vinícolas da Região Centro criam ‘cluster’ para valorizar enoturismo

Está prevista a assinatura de um protocolo de cooperação entre as cinco Comissões Vitivinícolas e do contrato de financiamento para o Enoturismo na Região Centro, celebrado com o Turismo de Portugal.

Sal, gorduras e açúcares vão ser reduzidos em dois mil produtos alimentares

A lista abrange, por exemplo: 237 batatas fritas e snacks, 193 cereais de pequeno-almoço, 18 leites com chocolate, 497 iogurtes, 856 refrigerantes e 231 néctares.

Bruxelas lança programa de empréstimos para jovens agricultores

Este pacote de mil milhões de euros pretende facilitar o acesso de jovens agricultores a empréstimos, colmatando uma lacuna identificada pelo executivo comunitário, segundo o qual, em 2017, 27% dos pedidos de empréstimos submetidos aos bancos por profissionais jovens foram rejeitados.
Comentários