Alitalia pede desculpa por pintar ator de negro para retratar Barack Obama

Na publicação no Twitter, a Alitalia emitiu o pedido de desculpas “pelas ofensas causadas pelo video promocional pela nova rota para Washington”.

A companhia aérea italiana Alitalia está a ser alvo de fortes críticas após lançar um vídeo a promover a nova rota para Washington. Aqui, um homem surge a caracterizar o antigo presidente dos Estados Unidos da América Barack Obama com a cara pintada de negro, o que gerou desconforto entre os utilizadores das redes sociais.

No entanto, este não é o único presidente retratado, sendo que em outros vídeos surgem Abraham Lincoln, George Washington e Donald Trump. O vídeo em que aparece a representação de Obama já foi retirado das redes sociais da companhia aérea italiana e mereceu um pedido de desculpa da Alitalia no Twitter.

Sabe-se que o ator que interpreta Barack Obama no vídeo é de descendência italiana e tunisina, e surge com a cara pintada de negro, com o nariz aumentado, e com a boca e lábios alterados no mesmo vídeo.

Antes de eliminar o vídeo das redes sociais, a companhia aérea chegou defendê-lo. Na publicação no Twitter, a Alitalia emitiu o pedido de desculpas “pelas ofensas causadas pelo video promocional pela nova rota para Washington”. “Para a nossa companhia, o respeito por todos é mandatário, e nunca tivemos a intenção de magoar ninguém”, assumem. “Vamos aprender com o que aconteceu”, sublinhou a transportadora aérea na última linha.

Ler mais
Recomendadas

Navigator nomeia dois novos administradores executivos

João Paulo Cabete Lé e Adriano Agusto Silveira são os novos administradores executivos no mandato do quadriénio em curso, com efeitos a 1 de Janeiro de 2020.

Jorge Calvete é o administrador judicial da Orey Antunes que pediu um PER

O prazo para a reclamação de créditos, começa a correr a partir da data da publicação do anúncio no Portal Citius, ou seja, 10 de dezembro de 2019. Os prazos são contínuos, não se suspendendo durante as férias judiciais.

Bankinter e COSEC assinam protocolo de distribuição de seguro de créditos

O objetivo é permitir às empresas a gestão do risco de crédito em condições mais seguras, cobrindo os prejuízos decorrentes do não pagamento das vendas a crédito de bens e serviços em Portugal e no estrangeiro.
Comentários