Alterações climáticas: “Vamos ser torrados, assados e grelhados”, alerta FMI

Christine Lagarde acredita que se não forem todas medidas urgentes a humanidade terá pela frente um “futuro sombrio”, deixando as gerações futuras comprometidas.

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, alertou esta terça-feira para a necessidade de o mundo aliar forças e tomar “decisões críticas” para combater as mudanças climáticas e a desigualdade social. Lagarde acredita que se não forem todas medidas urgentes a humanidade terá pela frente um “futuro sombrio”, deixando as gerações futuras comprometidas.

“Se não abordarmos essas questões, vamos mudar para um futuro sombrio”, afirmou a líder do FMI numa conferência sobre economia na capital saudita Riade, referindo-se às alterações climáticas. “Seremos todos torrados, assados ​​e grelhados, se cruzarmos os braços. Precisamos de tomar decisões críticas sobre as alterações climáticas”.

As declarações de Christine Lagarde surgem quatro meses depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter anunciado o início de um processo de três anos para retirar o país do acordo climatérico de Paris, sob o argumento de que o pacto colocava os Estados Unidos em desvantagem económica e as alterações climáticas eram “uma invenção dos chineses” para prejudicar o país. Cerca de 195 nações assinaram o Acordo de Paris, que prevê a redução das emissões de gases com efeito de estufa, de forma a conseguir travar o aquecimento da temperatura do planeta.

Christine Lagarde apelou também à luta contra a desigualdade entre homens e mulheres e entre os países ricos e os mais carenciados. A diretora do FMI elogiou ainda os esforços da economia saudita em dar resposta procurar diminuir a dependência em relação ao petróleo e implementar medidas para combater a desigualdade de género.

“A Arábia Saudita está a empreender reformas para reduzir as restrições às mulheres que entram na força de trabalho”, afirmou Lagarde na declaração, mencionando a mais recente decisão de permitir que as mulheres possam conduzir no país.

Recomendadas

Poluição do ar terá causado a morte a 15 mil pessoas em Portugal em 2015

A previsão dos cientistas é superior à da Agência Europeia do Ambiente e da Organização Mundial de Saúde, que era de 6.690 mortes nesse ano.

Primavera está a chegar: Temperaturas chegam aos 20 graus amanhã

A primavera começa esta quarta-feira com as previsões meteorológicas a apontarem para bom tempo, com céu limpo e temperaturas máximas que podem ser em algumas regiões do país acima dos 20 graus Celsius.

Prémio Nobel Mohan Munasinghe diz que energia nuclear não deve ser excluída das opções

Na conferência “O Mundo depois das Alterações Climáticas”, o especialista em alterações climáticas defendeu a necessidade de “manter todas as opções em aberto”. “O grande inimigo é a insustentabilidade”, referiu o professor do Sri Lanka.
Comentários