Altice concorda com travão no corte dos serviços de comunicações a “quem tenha dificuldades económicas”

“Estamos completamente de acordo com o princípio de que não haja cortes de serviços de comunicações a quem comprovadamente tenha dificuldades económicas”, afirmou o CEO da Altice Portugal em declarações à SIC. Na mesma intervenção, Alexandre Fonseca falou da TDT e da telescola, indicando que a Altice pode adicionar mais dois canais à TDT se for necessário.

Presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca

O Parlamento aprovou no dia 8 de abril propostas do BE e do PCP que suspendem os cortes do fornecimento de “serviços essenciais”, incluindo as telecomunicações,  a famílias com quebras de rendimentos devido à pandemia da Covid-19, uma decisão que tem a concordância da Altice Portugal, de acordo com afirmações do presidente executivo da operadora de telecomunicações, Alexandre Fonseca, na quinta-feira, 9 de abril.

“Estamos completamente de acordo com o princípio de que não haja cortes de serviços de comunicações a quem comprovadamente tenha dificuldades económicas”, afirmou o CEO da Altice Portugal em declarações à SIC.

A afirmação de Alexandre Fonseca surgiu quando respondia se perante dificuldades financeiras comprovadas por parte dos clientes, a operadora facilitaria eventuais rescisões ou alterações contratuais. Alexandre Fonseca referiu, ainda, que a empresa já vem praticado essa “flexibilização” junto dos seus clientes, mediante as circunstâncias.

O CEO da Altice Portugal anunciou também que a operadora já tinha comunicado, “voluntariamente”, no dia 20 março ao secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Souto de Miranda, a decisão de facilitar eventuais rescisões ou alterações contratuais junto de clientes em dificuldades económicas.

Na segunda-feira, 6 de abril, a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) recomendou às empresas de telecomunicações portuguesas que flexibilizem as regras de rescisão ou alteração de contratos, durante o Estado de Emergência, e fez saber que tinha enviado um conjunto de propostas ao Governo nesse sentido.

Telescola: Altice pode adicionar mais dois canais à TDT se for necesário
Na mesma intervenção na SIC, o CEO da Altice, a empresa incumbente pela Televisão Digital Terrestre (TDT), foi questionado quanto à capacidade da TDT em assegurar a nova telescola, uma iniciativa que o Governo decidiu implementar para os alunos poderem continuar a acompanhar as matérias escolares, sem serem prejudicados com o encerramento das escolas.

Questionado sobre as limitações temporais da grelha da RTP Memória (canal onde será inserida a nova telescola), Alexandre Fonseca explicou há espaço para adicionar mais dois canais à TDT, se for necessário.

“Fruto do trabalho da Altice Portugal, de há cerca de três anos, as plataformas de TDT atuais têm disponíveis hoje – além dos canais que estão já em serviço – espaços para dois canais adicionais”, explicou, referido que esses espaços foram criados voluntariamente pela empresa.

De acordo com o gestor, adicionar dois canais à TDT para fazer garantir a transmissão da telescola não teria qualquer custo adicional, uma vez que os custos da TDT estão previstos num contrato público com o Estado.

Estes dois canais adicicionais são os mesmos que o atual Governo prometera usar para alargar a oferta televisiva da TDT, com mais dois canais privados em sinal aberto. O concurso das licenças para atribuir esses dois canais a um operador televisivo privado deveria ter ocorrido em 2019, mas até ao momento não aconteceu.

Ler mais
Relacionadas

Covid-19: Parlamento trava cortes de água, luz, gás e telecomunicações

O Parlamento aprovou hoje em votação final global propostas do BE e PCP que suspendem os cortes do fornecimento de água, luz, gás e telecomunicações a famílias com quebra de rendimentos devido à pandemia de covid-19.

PSD e PS chumbam moratórias nos pagamentos dos serviços de telecomunicações

Além de ter sido chumbada a possibilidade de criar moratórias nos pagamentos dos serviços de telecomunicações, o PCP viu PS, PSD, CDS-PP e PAN travar a proposta de implementar “medidas de salvaguarda”, o que impediria as operadoras de cortar serviços durante o Estado de Emergência.

Alunos até ao 9.º ano vão ter aulas através da RTP a partir de dia 13 de abril

O Ministério da Educação e a RTP estão a ponderar soluções para que o último período de aulas deste ano letivo possa ser lecionado através de um ou mais canais de acesso universal da RTP e a telescola possa arrancar depois das férias da Páscoa.
Recomendadas

“Não há solução perfeita ou indolor para a TAP”, diz confederação de turismo

O turismo em Portugal preocupa em queda de receitas e aumento de desemprego, mas o líder da CTP acredita na retoma. Defende a prorrogação do ‘lay-off’ e uma campanha de promoção interna.

Estudo revela que três em cada dez startups do Porto correm o risco de fechar

O relatório “Impacto da Covid-19 nas Startups do Porto”, elaborado pela Porto Digital, FES Agency e Aliados Consulting, revela que 31,7% das startups têm até três meses de capital disponível.

PremiumMontepio Crédito defende CFEI para capitalizar empresas

Pedro Gouveia Alves realça que este instrumento de crédito fiscal já deu provas positivas em 2014. Autonomia financeira do setor ronda apenas os 20%.
Comentários