Altice, Microsoft e HPE firmam parceria. Centro de dados da Covilhã acolhe oferta de ‘cloud’ híbrida inédita em Portugal

Os serviços em causa são fornecidos pela Microsoft Azure, uma plataforma da gigante tecnológica norte-americana especializada no uso de aplicações e serviços em cloud. O controlo dos dados é responsabilidade do ‘data center’ da Altice e o apoio técnico especializado é da HPE.

Presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca | Foto cedida

A Altice Portugal anunciou esta quarta-feira o lançamento da primeira oferta de cloud híbrida no mercado português, que é suportada pelo Azure Stack Hub da Microsoft que ficará alojado no centro de dados da Altice, na Covilhã. A oferta para o segmento empresarial é fruto de uma parceria entre a dona da Meo com a Microsoft Portugal e com a Hewlett Packard Enterprise (HPE).

O Azure Stack Hub consiste num conjunto de serviços em cloud (núvem), que funcionam num modelo ligado ou desligado da cloud. Os serviços em causa são fornecidos pela Microsoft Azure, uma plataforma da gigante tecnológica norte-americana especializada no uso de aplicações e serviços em cloud. Ou seja, com esta parceria as empresas portuguesas, clientes da Altice, da Microsoft e da HPE, poderão aceder aos serviços Azure, sendo que o tratamento e controlo dos dados será feito em Portugal, a partir do centro de dados da Covilhã.

A partir do data center da Altice, na Covilhã, os responsáveis das três empresas salientaram tratar-se de “um projeto inédito no país, que combina uma cloud pública e uma cloud privada”.

A diretora-geral da Microsoft Portugal, Paula Panarra, afirmou que a parceria permite aos clientes da Microsoft “abranger um novo portefólio de cenários e serviços”.

“Inserindo-se na estratégia de cloud híbrida da Microsoft, esta parceria permite levar os nossos serviços onde os clientes mais precisam deles, seja em data center local, na cloud pública ou em ambas, por forma a acelerar a transformação digital e contribuir para o sucesso da economia portuguesa”, acrescentou.

Já o presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, sublinhou a importância do novo serviço para “reforçar, de forma distintiva, o posicionamento” da telecom no segmento empresarial. O gestor destacou, ainda, a importância de ser o data center Altice na Covilhã, “o maior centro de processamento de dados em Portugal e um dos maiores da Europa”, a acolher o Azure Stack Hub. “É também estratégico para a consolidação da Altice Empresas enquanto provider cloud na entrega de soluções líderes no mercado”, disse.

Por sua vez, o diretor-geral da HPE para Portugal, Carlos Leite, que também é o head of partner sales para o Sul da Europa, afirmou que a nova oferta representa “o melhor dos dois mundos”.

De acordo com o anunciado pelos reesposáveis da Altice, Microsoft e HPE, o Azure Stack Hub oferece uma rápida resposta (baixa latência), devido ao processamento de dados a nível local, e possuiu um portal multicloud integrado para visão e controlo transversal. isto é, oferece diferentes serviços a partir do mesmo fornecedor, sendo que a contratualização dos serviços é simplificada com uma fatura única. Acresce o apoio técnico especializado da HPE, disponível a qualquer hora.

Recomendadas

Trabalhadores da Saint-Gobain mantêm luta, considerando as propostas da empresa insuficientes

Os trabalhadores da Saint-Gobain em Santa Iria da Azóia, Loures, decidiram esta sexta-feira manter as ações de luta, por recusarem o encerramento da fábrica e considerarem que as propostas da empresa não são uma alternativa ao despedimento dos 130 funcionários.

Efacec: Empresa e alguns trabalhadores alvo de despedimento coletivo chegam a acordo

A primeira sessão do julgamento relativo ao despedimento coletivo efetuado em agosto de 2018 pela Efacec terminou hoje, sexta-feira, com acordo entre a empresa e alguns trabalhadores, enquanto outros continuam a reclamar a reintegração, avançou fonte sindical.

Siza Vieira: Efacec com restrições no acesso à banca precisa de “novo acionista de controlo”

O ministro da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira, admitiu hoje, sexta-feira, estar preocupado com as restrições de acesso à banca da Efacec e disse que a melhor solução é encontrar “um novo acionista de controlo” para a empresa.
Comentários