Amazon estuda plataforma logística em Badajoz. Portos de Sines e de Setúbal podem vir a entrar na equação

Jeff Bezos, considerado o homem mais rico do mundo, está a projetar a construção de um centro logístico na região de Caia/Badajoz, com 200 mil metros quadrados, que pode criar mil postos de trabalho diretos, numa primeira fase, um número que poderá duplicar nos anos seguintes.

Gus Ruelas /Reuters

A gigante norte-americana Amazon está a estudar o investimento numa plataforma logística junto à fronteira entre Portugal e Espanha, na região de Caia/Badajoz, aproveitando a autoestrada Lisboa-Madrid e a futura linha ferroviária do Corredor Internacional Sul, que se encontra em construção e fará a ligação entre os portos de Sines e de Setúbal e o ‘hinterland’ espanhol.

Segundo diversos órgãos de comunicação social espanhóis, a intenção da empresa liderada por Jeff Bezos, considerado o homem mais rico do Mundo, é escoar mercadorias para toda a Europa a partir dos referidos portos, aproveitando a futura linha ferroviária, que deverá estar concluída em 2024, além das boas ligações rodoviárias já existentes.

Segundo diversas notícias divulgadas nos últimos dias por esses órgãos de comunicação social, “a criação da Plataforma Logística do Sudoeste Europeu, em Badajoz, junto à fronteira do Caia, tornou-se suficientemente atrativa para a gigante norte-americana Amazon”, projetando Jeff Bezos um centro logístico com 200 mil metros quadrados, que pode criar mil postos de trabalho diretos, numa primeira fase, um número que poderá duplicar nos anos seguintes.

Desta forma, a maior empregadora privada dos Estados Unidos, especializada no comércio ‘online’, olha agora para a raia ibérica com bastante interesse.

A criação da Plataforma Logística do Sudoeste Europeu, em Badajoz, junto à fronteira do Caia é um projeto que se encontra em fase de consulta pública e deverá ser considerado de interesse regional.

Em 2024, já deverá estar concluída a construção do troço ferroviário entre Évora e a fronteira de Caia, ao abrigo do plano de investimentos Ferrovia 2020, e espera-se que esteja também terminada a modernização do troço entre Sines e Grândola, que dará acesso à ligação transfronteiriça.

Ler mais
Recomendadas

Fórum para a Competitividade antecipa recessão técnica no primeiro trimestre devido ao confinamento

A instituição presidida por Pedro Ferraz da Costa admite que existe o “risco sério” de o verão não haver uma “uma clara recuperação” do sector do turismo, o que terá repercussões negativas nas restantes atividades económicas e na taxa de desemprego.

Governo já pagou 268 milhões de euros às empresas através do programa Apoiar.pt

“Temos, no acumulado da primeira e da segunda tranche, cerca de 268 milhões de euros pagos”, afirmou João Neves.

Supremo confirma prisão do antigo presidente do Banco Privado

A pena de prisão efetiva de João Rendeiro só se vai concretizar após trânsito em julgado. O antigo presidente do Banco Privado Português (BPP) foi condenado a cinco anos e oito meses de prisão por vários crimes de falsidade informática e falsificação de documentos.
Comentários