Amazon lança fundo de 2 mil milhões para investir na descarbonização da economia

A verba do “Climate Pledge Fund” poderá crescer, segundo a empresa de ‘e-commerce’ liderada por Jeff Bezos. A multinacional irá investir em negócios de qualquer dimensão ou nível de maturidade.

Alex Wong | Getty Images

A Amazon anunciou esta terça-feira que vai lançar um fundo de capital de risco, dotado com 2 mil milhões de dólares (cerca de 1,8 mil milhões de euros) para investir em empresas que desenvolvam produtos, serviços ou tecnologias ligadas à sustentabilidade ambiental.

O “Climate Pledge Fund”, cuja verba poderá aumentar, destina-se a auxiliar empresas de vários setores, como transportes, logística, energia, indústria ou agroalimentar, em todo o mundo, de qualquer dimensão ou nível de maturidade, de startups que estão a desenvolver pilotos a início a organizações já estabelecidas.

“Cada possível investimento será avaliado pelo seu potencial de acelerar o caminho para zero carbono e ajudar a proteger o planeta para as gerações futuras”, explicou o fundador e CEO da empresa de e-commerce, Jeff Bezos, em comunicado.

O fundo de venture capital insere-se no “Climate Pledge”, um compromisso sustentável da multinacional com vários domínios, como o pacto de que se tornará ser neutra em carbono até 2040 e a compra de 100 mil vans elétricas da Rivian. Já em fevereiro a prometeu um fundo de 10 mil milhões para combater as alterações climáticas, para subsidiar cientistas e ativistas e organizações e, dois meses depois, investiu 10 milhões de dólares para ajudar a conservar florestas nos Estados Unidos .

Recomendadas

Altice investe dez milhões de euros na expansão da rede de fibra ótica em dez municípios

Atualmente, a rede de fibra ótica da Altice serve mais de 5,1 milhões de lares e empresas, mas o objetivo da operadora é chegar às 5,3 milhões de habitações. O objetivo passa por tornar Portugal “num dos primeiro países europeus com cobertura integral de fibra ótica”.

Uber só aceita carros elétricos a partir de 16 de julho

Uber quer acelerar eletrificação da frota de automóveis disponibilizados na plataforma. Para já, medida será aplicada aos novos veículos que se registem na plataforma nas áreas de Lisboa, Porto, Braga e Faro, nos serviços UberX, o principal da empresa, e Uber Comfort. Já nos serviços Black e XL, a empresa vai continuar a permitir a inscrição de veículos a gasóleo ou gasolina na sua plataforma, mas somente se substituírem um veículo já registado.

Retrato: 10 números que ilustram a delicada situação que a TAP vive

A pandemia da Covid-19 mudou o destino da companhia aérea portuguesa. Os vários cenários em cima da mesa neste momento apontam para a possibilidade de nacionalização, conforme já avisou o Governo, ou para a saída de um dos acionistas privados da empresa, David Neeleman. Estes 10 números ajudam a compreender a delicada situação que a transportadora aérea vive.
Comentários