Angela Merkel ainda acredita num acordo entre Reino Unido e UE

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse hoje que espera um acordo entre o Reino Unido e a UE sobre o ‘Brexit’, apesar das incertezas sobre a situação política de Londres.

Abordando o ‘Brexit’ num discurso na câmara baixa do parlamento alemão (Bundestag), Angela Mekel declarou-se “firmemente convencida” de que ainda há “todas as oportunidades” de uma saída do Reino Unido da União Europeia (UE) de forma ordenada, ou seja, com um acordo.

“E o Governo alemão vai comprometer-se até ao último dia a tornar isso possível”, insistiu a chanceler, durante os debates sobre o orçamento de 2020 no Bundestag.

Angela Merkel acrescentou, no entanto, que a Alemanha “também se preparou para uma partida desordenada”.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que tentará encontrar um novo acordo de saída com a UE na cimeira da UE de 17 e 18 de outubro, depois de ter uma série de desaires na Câmara dos Comuns britânica, incluindo a perda da sua maioria parlamentar.

Na terça-feira, o líder conservador, que deu como certo o ‘Brexit’ a 31 de outubro, determinou ao Parlamento uma pausa forçada de cinco semanas, numa ação muito controversa.

A oposição britânica quer garantir que a perspetiva de um “não acordo” e o caos económico sejam descartados e que o ‘Brexit’ seja adiado por três meses se nenhum acordo for firmado até 19 de outubro, como o Parlamento votou na semana passada.

Johnson quer renegociar a cláusula de ‘backstop’ na fronteira irlandesa, uma questão muito delicada. Londres e Bruxelas não concordam em como manter essa fronteira aberta após o ‘Brexit’.

Ler mais
Relacionadas

Tribunal escocês declara suspensão do Parlamento britânico ilegal

O parlamento britânico ficará suspenso até dia 14 de outubro depois de ter recebido ‘luz verde’ dos tribunais ingleses. Juízes da mais alta instância judicial da Escócia, ‘barram’ o Governo e afirmam que a suspensão é “inconstitucional”.

Moody’s afasta cenário de ‘hard Brexit’, mas tem dúvidas sobre como vai acontecer saída da UE

A agência de rating Moody’s afirma que as incertezas e instabilidade no Reino Unido continuam a pesar no crescimento, nos gastos e na contratação britânica, tendo impactos negativos sobre o crédito.

Esforços de Boris para impedir extensão do Brexit podem levá-lo à prisão

A imprensa britânica divulgou que o primeiro-ministro tem um novo ‘truque na manga’. Magistrados e especialistas jurídicos já alertam que Boris Johnson não está acima da lei, e que caso a lei de Benn não seja respeitada, o líder do Partido Conservador pode acabar preso.
Recomendadas

Nova Iorque suspende venda de cigarros eletrónicos com sabor

A venda destes produtos está proibida por 90 dias e serve como uma lei de emergência até os EUA chegarem a um consenso político sobre o passo a seguir.

Brexit: Barnier pede que não se subestime consequências de saída sem acordo

“Porque é que o ‘backstop’ é fundamental para todos nós? Porque é na Irlanda que o ‘Brexit’ causa mais problemas e riscos. É o único local onde o Reino Unido tem uma fronteira terrestre com a UE. O motivo da nossa insistência não é ideológico, é pragmático”, argumentou Barnier.

Economistas afastam cenário de recessão no curto prazo

A nova descida da taxa dos depósitos destina-se a incentivar os bancos a injetarem mais dinheiro na economia, através de empréstimos às empresas e famílias, em vez de acumularem reservas.
Comentários