António Andrade é o novo sócio da Abreu Advogados

O novo sócio da Abreu, que transita da VdA, vai reforçar a aposta do escritório em Propriedade Intelectual com especial enfoque na área da ciência farmacêutica e de biotecnologia.

A Abreu Advogados integrou António Andrade, como sócio, reforçando a atuação da sociedade em direito da propriedade intelectual, uma das principais áreas do escritório e prática na qual este advogado tem vindo a desenvolver a sua atividade há mais de duas décadas.

O novo sócio tem consolidada experiência em litígios (judiciais e arbitrais) de propriedade intelectual, bem como na assessoria jurídica neste domínio, com notoriedade além-fronteiras. Destaca-se o trabalho que tem desenvolvido nos litígios de patentes farmacêuticas, marcas e desenhos ou modelos, sendo o seu trabalho reconhecido por diversos diretórios jurídicos internacionais como a Chambers and Partners, Legal 500 e Who´s Who Legal.

Com a integração de António Andrade, a Abreu vê reforçada a sua capacidade de resposta e experiência para um grande número de assuntos neste âmbito. “Estou muito satisfeito por integrar a Abreu Advogados e contribuir para o caminho que a sociedade tem realizado na afirmação da qualidade dos serviços jurídicos, focados na antecipação dos temas que verdadeiramente preocupam os clientes. Todas as áreas do direito têm sido desafiadas pelo desenvolvimento tecnológico e social e a propriedade industrial/intelectual não é exceção. Na Abreu queremos estar ao lado dos nossos clientes na compreensão e resposta para o impacto de inovações, entre outras, como são aquelas provocadas pela inteligência artificial”.

António Andrade tem o título de advogado especialista em Direito da Propriedade Intelectual, atribuído pela Ordem dos advogados portugueses, sendo igualmente Agente Oficial da Propriedade Industrial. António é frequentemente orador convidado em inúmeros eventos e encontros do sector a nível nacional e internacional e autor de diversos artigos em publicações de propriedade intelectual. É membro de várias organizações internacionais de propriedade intelectual, tendo sido Presidente do Design Committee da ECTA (2010-2016). Atualmente, é membro do Copyright Committee da ECTA e do Litigation Commission da UNION-IP. Antes de integrar a Abreu, foi sócio (2017-2019) da VdA.

Ingressa na área de Propriedade Intelectual e Tecnologias de Informação, prática do escritório coordenada pelo sócio Manuel Durães Rocha e que integra também os sócios Armando Martins Ferreira, César Bessa Monteiro Jr., e Ricardo Henriques.

Recomendadas

Ordem dos Advogados: Conselho Regional de Lisboa pede isenção de três meses no pagamento das quotas

O conselho que reúne mais de metade dos 32 mil advogados inscritos na Ordem pede auxílio financeiro para mitigar os efeitos que o novo coronavírus traz ao rendimento mensal de muitos destes profissionais.

Efeitos jurídicos das medidas governativas no âmbito do combate à Covid-19

Poder-se-ia sustentar que apoios à manutenção de postos de trabalho são também apoios às empresas. Contudo, os referidos apoios exigem uma disponibilidade financeira imediata das empresas.

Respostas rápidas: como funciona o regime do ‘lay-off’ simplificado?

O ‘lay-off’ simplificado é uma das medidas anunciadas pelo Governo destinadas a apoiar as empresas durante a pandemia da Covid-19. No entanto, o texto legislativo tem deixado algumas dúvidas de interpretação. O escritório Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados fez um estudo em que pretende dissipar algumas dúvidas.
Comentários