António Costa apela ao uso de app nas escolas e anuncia contratação de 1.500 assistentes operacionais

Na Escola Secundária de Alcochete, o Primeiro-ministro apelou aos alunos portugueses para que “mantenham fora da escola as regras que existem na escola” e usem a aplicação de rastreio da Covid-19.

António Costa | Twitter

O Primeiro-ministro visitou, na manhã desta sexta-feira, 18 de setembro, a Escola Secundária de Alcochete, onde anunciou a contratação de mais 1500 assistentes operacionais e deixou duas mensagens aos alunos desta e de todas as escolas do país: descarreguem a aplicação “StayAway Covid” e mantenham fora da escola as regras que existem na escola. “São absolutamente cruciais para que tudo corra bem”, afirmou.

António Costa começou a sua intervenção defendendo que “não há nada, nada que possa substituir o ensino presencial”, razão pela qual “não podemos perder aquilo que esta semana conquistámos, que é a capacidade de termos as escolas em todo o país a poderem funcionar normalmente”.

Para que isso possa manter-se é fundamental, cumprir as regras na escola, mas também cumpri-las fora da escola.  Explicou o Primeiro-ministro: “Se dentro da escola andarmos com máscaras, mantivermos a distância física, a higiene das mãos, tudo isso é fundamental, mas se quebrarmos estas regras a caminho de casa, nas festas dos jardins, nos convívios e noutros espaços, comprometemos o esforço que está a ser feito em cada escola. Aquilo que eu peço, encarecidamente, é que respeitem fora da escola as regras que temos de ter para todos nos mantermos em segurança e para que a escola não volte a parar.

Apelou, depois, ao uso generalizado por todos na escola da aplicação  “StayAway Covid”, salientado que é segura do ponto de vista da proteção dos dados pessoais. “Ninguém sabe com quem está em contacto, ninguém sabe se estiver infetado, se alguém receber uma mensagem a dizer que esteve perto de alguém que está infetado não sabe quem, nem onde, nem quando. Eu uso e é com muita satisfação que todos os dias de manhã tenho verificado que até agora ainda não estive próximo de alguém que era um contacto de risco”.

Acrescentou que nenhum de nós está livre de ser um contacto de risco e lembrou que a generalidade das pessoas são assintomáticas, não sabem que têm o vírus.

Tranquilizou as famílias “podem estar tranquilas”, porque “os responsáveis pelas escolas, os professores, os assistentes operacionais estão bem cientes das regras e totalmente empenhados em fazê-las cumprir. As famílias têm boas razões para confiança nos seus filhos e na forma como na escola e dentro da escola  estão a respeitar as regras. As famílias podem confiar que iremos continuar a fazer todo o nosso maior esforço para dotar as escolas dos recursos humanos que necessitam de ver reforçados para que tudo corra bem”.

Salientou que as escolas portuguesas têm este ano este “mais 3.000 professores e mais 900 técnicos especializados”, a seguir anunciou: “vamos imediatamente contratar mais 1.500 assistentes operacionais para além de estarmos a concluir a revisão da famosa portaria dos rácios para podermos fixar um número superior, mas desde já, podemos ter mais 1500 assistentes operacionais nas escolas”, acrescentou.

Prometeu “todos os esforços” do Governo para responder às necessidades e voltou à bater na mesma tecla: “Por mais meios que existam, há algo de que não podemos nunca prescindir: é a disciplina individual e a forma como cada um se protege protegendo todos os outros”.

Ler mais
Recomendadas

PAN: “Estado de Emergência não significa necessariamente que tenha que existir um confinamento”

Em declarações ao Jornal Económico, Inês Sousa-Real assinala que “o que importa neste momento é percebermos onde é que estão as cadeias de transmissão”, defendendo que proporcionalidade e adequação das medidas consoante as localidades e regiões.

“Não desistimos de nenhuma batalha antes de acabar”. PCP apresenta propostas de alteração ao OE 2021

Entre as medidas apresentadas, no campo da justiça fiscal, João Oliveira anunciou que os comunistas pretendem a “atualização dos escalões IRS, o aumento de mais um escalão neste imposto aumentando a progressividade do mesmo, bem como o aumento dos chamados valores do mínimo de existência e dedução especifica, permitindo cumprir o objetivo de redução da tributação dos rendimentos mais baixos, intermédios”.

Governo vai ter de responder a providência cautelar do Chega contra restrições à circulação sem estado de emergência

Supremo Tribunal Administrativo dá 24 horas ao Conselho de Ministros para se pronunciar sobre alegação de inconstitucionalidade da resolução que proíbe deslocações entre concelhos das 00h00 de sábado até às 06h00 da próxima terça-feira.
Comentários