António Costa: “Tem havido incumprimento de serviços mínimos”

Primeiro-ministro realçou que, ao contrário do que tinha acontecido de manhã, o período da tarde registou um maior incumprimento dos serviços mínimos decretados pelo Governo.

À saída da reunião com o Presidente da República, António Costa reconheceu que, ao contrário do que tinha acontecido de manhã, tem existido incumprimento dos serviços mínimos por parte dos motoristas de matérias perigosas com grande incidência desde as 14h30.

Nesse sentido, e tendo em conta este incumprimento, António Costa realçou que o transporte de mercadorias já está a ser efetuado por forças da GNR e PSP.

O primeiro-ministro foi questionado pelas zonas do país que estão mais carenciadas relativamente ao abastecimento de combustível, reconhecendo que a “situação mais complicada” verifica-se no Algarve.

Sobre a possibilidade de decretar requisição civil, como a ANTRAM tem vindo a solicitar de forma urgente, António Costa revelou que irá ter lugar, ao final desta tarde, uma reunião do Conselho de Ministros, em formato eletrónico. Dessa reunião, sairá uma decisão final relativamente à implementação de requisição civil.

 

ANTRAM quer requisição civil urgente

“Em Sines, os serviços mínimos estão a ser incumpridos a 100%, no Aeroporto de Lisboa deveriam estar a 100% e estão a 25%, na Petrogal, por exemplo, deveriam ter sido feitas 225 cargas e foram 48”, refere o comunicado enviado pela Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) à agência Lusa.

Segundo o representante legal da Antram, “tudo corria normalmente até às declarações públicas” do representante do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas, Pedro Pardal Henriques, hoje de manhã.

A Antram adianta ainda que há motoristas que “abandonaram as empresas para se juntarem a Pedro Pardal Henriques e há empresas que não têm ninguém para fazer os serviços mínimos hoje à tarde”.

Ler mais
Relacionadas

Greve dos Motoristas: ANTRAM quer requisição civil “urgente” por incumprimento dos serviços mínimos

A ANTRAM acusou os sindicatos de não estarem a cumprir os serviços mínimos na greve de motoristas e pede uma requisição civil “urgente”, disse esta segunda-feira o advogado André Matias de Almeida à Lusa.
gasolina_combustiveis_greve_motoristas

ANTRAM conta 23 motoristas a fazer greve

Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias diz que adesão à greve é de apenas 0,4% mas sindicato contra-argumenta com 80%. Presidente do SIMM, Jorge Cordeiro considera que os valores são “desprovidos de fundamento”.

Empresa de autocarros de Lisboa passa a fazer horários de sábado devido à greve

Num comunicado no sítio oficial da Internet, a Scotturb refere que ativou um “plano de contingência”, de modo a garantir reservas de combustível durante o maior período possível, até que a situação se normalize.
Recomendadas

Motoristas: Ministro diz que há cada vez mais condições para que greve não aconteça

O ministro do Ambiente e da Transição Energética afirmou esta sexta-feira que “há cada vez mais condições” para que a greve dos motoristas convocada para setembro não aconteça.

Boris Johnson diz que ‘backstop’ “simplesmente tem de sair” do acordo para o Brexit

O primeiro-ministro britânico disse esta quarta-feira o Reino Unido “não pode aceitar” o atual acordo de saída da União Europeia e que o mecanismo de salvaguarda para a fronteira irlandesa “tem de sair” do texto.
pedro-pardal-henriques

Motoristas avançam com greve ao trabalho suplementar no início de setembro

O sindicato dos motoristas de matérias perigosas vai entregar hoje o pré-aviso de greve ao trabalho suplementar, após não chegarem a acordo com os patrões. “O único regime em que as pessoas podem fazer trabalho suplementar sem receberem é a Coreia do Norte”, disse Pardal Henriques.
Comentários