António Costa: Web Summit vai ajudar a “afirmar Portugal como a localização para empreender e investir”

“Espero que terminem a semana com vontade de trabalhar e investir em Portugal”, desafiou António Costa.

Cristina Bernardo

“Quero que lembrem Portugal como um país dinâmico, progressista e aberto aos negócios.” Foi assim que o primeiro-ministro, António Costa, deu as boas-vindas aos 53 mil participantes do Web Summit, no arranque do evento que vai permitir a Lisboa assumir-se, durante esta semana, como “a capital mundial do empreendedorismo”, destacou.

O primeiro-ministro falou na importância do empreendedorismo para a economia portuguesa, apoiado pelo programa Startup Portugal, criado para “fazer do país o espaço ideal para criar, testar, falhar e voltar a tentar”. António Costa descreveu o empreendedorismo como “essencial para assegurar crescimento sustentável” e para gerar “emprego qualificado”. “É um processo, uma atitude, um desafio para a criação de políticas públicas”, frisou.

Para o primeiro-ministro, o Web Summit vai ajudar a “afirmar Portugal como a localização para empreender e investir”. “Espero que terminem a semana com vontade de trabalhar e investir em Portugal”, desafiou António Costa.

Relacionadas

Paddy Cosgrave dá as boas-vindas

Paddy Cosgrove faz breve introdução à Web Summit e deu assim o “tiro de partida” para o o maior evento de empreendedorismo, tecnologia e inovação a nível global.

Durão Barroso elogia “resiliência” da União Europeia

O atual presidente da Goldman Sachs deu conta de um crescimento “exponencial” da economia digital, mas alertou para uma reação adversa à globalização.
Recomendadas

Ligações fluviais entre Barreiro e Lisboa não estão asseguradas na manhã e início da tarde deste sábado

Entre as 7h25 e as 14h55, no sentido entre o Barreiro e Lisboa, e entre as 7h55 e às 15h25, no sentido contrário, as ligações não estão asseguradas, estando os horários “sujeitos a confirmação”, diz Soflusa em comunicado.

Irão anuncia captura de petroleiro britânico

Esta situação acontece no mesmo dia em Gibraltar estendeu por trinta dias o período de retenção do petroleiro iraniano Grace 1, retido há quase duas semanas neste território por suspeitas transporte de crude para a Síria.

Azeredo Lopes sabia desde o início do “encobrimento”, diz despacho do MP sobre Tancos

Segundo o despacho do MP, os procuradores do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) sustentam que, em agosto de 2017, dois meses antes do “achamento”, Azeredo Lopes teve uma reunião no Ministério da Defesa com o ex-diretor da Polícia Judiciária Militar, Luís Vieira, na qual foi informado – e deu o aval – do plano para a recuperação do material.
Comentários