PremiumAntónio Saraiva: “Todos os governos deveriam reduzir a carga fiscal nas empresas”

Presidente da CIP defende a importância de uma política orçamental estável e que não dependa das cores partidárias dos executivos para promover o investimento no país.

O alívio da carga fiscal e uma política orçamental contínua são pontos cruciais para aumentar o investimento em Portugal e fortelecer a competividade internacional do tecido empresarial nacional, pelo que deveriam ser encarados como uma prioridade por qualquer governo, alerta António Saraiva. O presidente da Confederação Empresarial Portuguesa (CIP), conhecido na praça pública como o “patrão dos patrões”, defende uma política orçamental que não se altere consoante as cores partidárias que prevalecem nas eleições, como tem acontecido.

“Os políticos poderão ter a consciência de que a política fiscal é determinante para a promoção do investimento, mas temos assistido a ciclos”, começou por dizer o presidente da CIP, convidado da segunda edição do JE 30’ a 3, um ciclo de conferências mensais organizadas pelo Jornal Económico e pelo Montepio Crédito, e que se realizou esta terça-feira, no restautante Olivier Avenida, em Lisboa.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

Introdução de novas tecnologias na advocacia obrigará a alterações na legislação

Conferência “Sociedades de Advogados: Inovação e Talento” foi promovida pelo JE, com o apoio da sociedade de advogados Morais Leitão, e contou com a presença de Paulo Cardoso do Amaral, professor da Universidade Católica Portuguesa; de Tiago Geraldo, advogado sénior da sociedade de advogados Morais Leitão; e de João Massano, presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados.

Inovação na advocacia não pode limitar-se à tecnologia, afirma Tiago Geraldo

Conferência “Sociedades de Advogados: Inovação e Talento” foi promovida pelo JE, com o apoio da sociedade de advogados Morais Leitão, e contou com a presença de Tiago Geraldo, João Massano, presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados; e Paulo Cardoso do Amaral, professor da Universidade Católica Portuguesa.
Conferência Inovação e Talento

Inovação e talento na advocacia em debate. Assista à conferência do JE

Esta conferência tem a participação de Tiago Geraldo, advogado sénior da sociedade de advogados Morais Leitão; João Massano, presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados; e Paulo Cardoso do Amaral, professor da Universidade Católica Portuguesa.
Comentários