Apenas nove bancos em Portugal não cobram manutenção de conta

A isenção de cobrança de comissões bancárias de manutenção de contas é especialmente relevante no negócio online, segundo revelam os dados do novo comparador de comissões bancárias do Banco de Portugal.

Há apenas nove bancos em Portugal que não cobram comissões de manutenção das contas de depósito à ordem, segundo revelam os dados do novo comparador de comissões bancárias consultados pelo Jornal Económico. Entre os cinco maiores, a Caixa Geral de Depósitos é o mais barato.

A isenção de cobrança de comissões bancárias de manutenção de contas é especialmente relevante no negócio online.

Entre os nove bancos que não cobram este custo aos clientes, o ActivoBank, o Atlântico Europa, o BiG – Banco de Investimento Global, o Invest, o Best – Banco Electrónico de Serviço Total, BNI – Banco de Negócios Internacional (Europa) são exclusivamente eletrónicos ou têm uma forte aposta neste segmento.

Entre os tradicionais, há ainda outras três instituições cujas comissões são zero: o banco CTT, o Finantia e a Caixa Económica do Porto. No entanto, nenhuma destas nove instituições está entre as maiores no país.

Entre os cinco maiores bancos a operarem em Portugal, a comissão mais baixa é cobrada pela Caixa Geral de Depósitos: 61,78 euros. Seguem-se o Novo Banco e o BPI, que cobram ambos 62,40 euros. No  BCP, o valor sobe para 64,92 euros e, no Santander Totta, para 65,32 euros.

As mais caras chegam aos 124,80 euros e são cobradas tanto pela sucursal do Bank of China em Portugal como pelo Banco Português de Gestão (BPG). Segue-se ainda a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Bombarral, que cobra 104 euros. Estas três instituições são as únicas com comissões de distribuições de contas acima dos 100 euros.

Ler mais
Relacionadas

Banco de Portugal explica como funciona o comparador de comissões bancárias

O regulador bancário lançou esta segunda-feira o Comparador de Comissões associadas às contas de pagamento e divulgou um tutorial sobre a nova ferramenta.

Já pode comparar as comissões cobradas pelos bancos em Portugal

“Este comparador é uma funcionalidade que permite ao cliente bancário comparar o custo associada aos serviços mais relevantes e mais frequentes”, explicou Lúcia Leitão, diretora de supervisão comportamental do BdP.

Tudo o que vai mudar nas comissões bancárias

O regulador vai lançar um novo comparador de comissões bancárias. Os bancos terão de enviar dados com base numa terminologia harmonizada, o que trará alterações nas informações recebidas pelos clientes.
Recomendadas

Banca, automóveis, petróleo e materiais são as melhores oportunidades de investimento, diz diretor do Bankinter

José Miguel Calheiros, diretor da gestão de ativos do Bankinter, antecipa que as taxas de juro na zona euro vão permanecer negativas “mais um par de anos”. O mercado bolsista norte-americano afigura-se como a melhor estratégia de investimento com retornos.

WiZink lança Unido, a primeira app em Portugal aberta a todos utilizadores

A app gratuita funciona de forma independente, está aberta e disponível para todos os utilizadores, independentemente das entidades financeiras em que sejam clientes.

CGD emite 500 milhões de euros em dívida a cinco anos a 1,25%

A Caixa Geral de Depósitos realizou hoje uma emissão de dívida sénior não preferencial (senior non preferred), no montante de 500 milhões de euros, com o prazo de 5 anos e uma taxa de juro de 1,25%.
Comentários