Apesar do recuo de um sindicato, Sindepor mantém greve de enfermeiros

Sobre o parecer do conselho consultivo da Procuradoria-Geral da República (PGR), o Sindepor aponta que o documento não torna a greve ilegal.

Cristina Bernardo

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros Portugueses (Sindepor) vai continuar em greve. Apesar do recuo da Associação Sindical dos Enfermeiros Portugueses (ASPE), o Sindepor garante que não recua na greve em vigor e que vai manter-se até dia 28 de fevereiro.

“Nós mantemos a greve, ela não está ilegal, não vamos suspender greve nenhum. No entanto, se as pessoas não se sentirem com capacidade para resistirem a esta coação, devem fazê-lo [ir trabalhar] sob protesto”, disse ao Jornal Económico Jorge Correia, vogal da direção do Sindepor.

parece”É um parecer da PGR, que foi homologado pelo primeiro-ministro. Isso não torna a greve ilícita ou ilegal. No nosso entender, há uma forma de coação sobre o direito à greve, inclusive com ameaças de marcar faltas injustificadas”, declarou Jorge Correia.

Sobre a questão do “crowdfunding”, o responsável aponta que o “sindicato não tem nada a ver com isso, foi um conjunto de colegas que o fez”.

“Estamos a aconselhar os nossos enfermeiros a que, caso se sintam coagidos para além daquilo que é aceitável, que vão trabalhar, mas que o façam sob protesto, inclusive para declararem que se sentem coagidos no seu direito à greve”, disse o responsável.

Em relação à intimação que o Sindepor interpôs no Supremo Tribunal Administrativo, o sindicato diz que ainda não há novidades. “Para relembrar, que neste momento ainda não temos a pronúncia por parte do Supremo Tribunal Administrativo. Hoje acaba o prazo que o Governo tinha para apresentar os seus argumentos. O que quer dizer nos próximos dias irá sair um anúncio por parte deste tribunal e aguardamos sobre isso”.

Sindicato dos enfermeiros suspende a greve cirúrgica

Ler mais
Relacionadas

Ordem reage a parecer da PGR: “o mais importante é a legitimidade das reivindicações”

A Ordem dos Enfermeiros estranha que uma greve com serviços mínimos decretados por um tribunal arbitral seja considerada ilícita e sublinha que “o mais importante” é a legitimidade daquilo que os profissionais reivindicam.

Greve dos enfermeiros: PGR diz que adesão a greve ilícita dá direito a falta injustificada

O parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) indica que a adesão a uma greve contrária à lei é “falta injustificada” e deve ser considerada como “infração disciplinar” e punida com “desconto do tempo de greve na retribuição e na antiguidade”.

Sindicato dos enfermeiros suspende a greve cirúrgica

Um dos sindicatos que convocou a greve, o ASPE, anunciou a suspensão da greve a partir do turno da tarde. No entanto, a greve continua marcada pelo outro sindicato, o Sindepor.

Sindicato dos enfermeiros reafirma que “só os tribunais” podem proibir direito à greve

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal reafirmou esta terça-feira que “só os tribunais” podem proibir o direito à greve, apelando aos enfermeiros para não se deixarem “intimidar por ameaças verbais” e continuarem a “cumprir escrupulosamente” os serviços mínimos.

PGR afirma que greve dos enfermeiros é ilegal por não corresponder ao pré-aviso

A Procuradoria-Geral da República considerou a greve dos enfermeiros ilegal por não corresponder ao pré-aviso e porque o fundo usado para compensar a perda de salário não foi constituído nem gerido pelos sindicatos que decretaram a paralisação.
Recomendadas

Governo espera reagendar cirurgias adiadas na próxima semana

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou hoje que no início da próxima semana espera ter um novo planeamento para dar resposta às cirurgias adiadas no primeiro e segundo período de greve dos enfermeiros.

Greve dos enfermeiros: PGR assume como “gralha” alteração de data de parecer

A Procuradoria-Geral da República (PGR) assumiu hoje como “uma gralha” a alteração da data de publicação em Diário da República do primeiro parecer sobre a “greve cirúrgica” dos enfermeiros, atrasando em 81 dias aquela data.

Enfermeiros: SINDEPOR recebido pela Casa Civil do Presidente da República

A Casa Civil do Presidente da República recebeu hoje a direção do Sindicato Democrático dos Enfermeiros (SINDEPOR).
Comentários